Bancos pedem que clientes evitem agências e usem canais à distância

A Associação Portuguesa de Bancos pediu hoje aos clientes bancários que evitem ir às agências e usem canais digitais e telefónicos para contactar o banco.

Bancos pedem que clientes evitem agências e usem canais à distância

Bancos pedem que clientes evitem agências e usem canais à distância

A Associação Portuguesa de Bancos pediu hoje aos clientes bancários que evitem ir às agências e usem canais digitais e telefónicos para contactar o banco.

Lisboa, 11 mar 2020 (Lusa) – A Associação Portuguesa de Bancos (APB) pediu hoje aos clientes bancários que evitem ir às agências e usem canais digitais e telefónicos para contactar o banco e executarem operações.

“Nesta fase, os clientes bancários deverão privilegiar o uso dos canais digitais e telefónicos, evitando, quando tal for possível, o recurso às agências. Esta recomendação aplica-se em especial aos clientes mais vulneráveis como idosos, pessoas com doenças crónicas ou sistemas imunitários enfraquecidos”, lê-se no comunicado hoje divulgado pela associação que representa os principais bancos que operam em Portugal.

A APB sugere que operações como transferências bancárias, pagamento de serviços ou carregamentos de telemóveis sejam feitas através do ‘site’ dos bancos, das ‘apps’ (aplicações), das caixas da rede multibanco ou das caixas automáticas que há nas agências.

A associação diz ainda que deverão ser privilegiados os pagamentos com cartão (de preferência cartões ‘contactless’) ou através de meios digitais.

Sobre o plano de contingência dos bancos, refere a APB que o setor está a seguir as recomendações da Direção-Geral de Saúde tendo em “vista a assegurar a continuidade da atividade bancária com toda a normalidade”.

Assim, refere, há um reforço da higienização das instalações dos bancos, dispersão de trabalhadores afetos ao mesmo serviços, para garantir o seu funcionamento, realização de reuniões sobretudo à distância (caso de videoconferência) e limitação de eventos e viagens.

Os bancos têm ainda planos de contingência para trabalhadores passarem a exercer as funções à distância, como ‘teletrabalho’.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou hoje que número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus que causa a doença Covid-19 subiu para 59, mais 18 do que os contabilizados na terça-feira.

De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, divulgado hoje, há 471 casos suspeitos, dos quais 83 aguardam resultado laboratorial.

Segundo a DGS, há ainda 3.066 contatos em vigilância pelas autoridades de saúde.

IM (SIM) // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS