Bailarino português António Casalinho conquista dois prémios em Lausanne

O jovem bailarino português António Casalinho foi hoje duplamente distinguido com o Prémio de Interpretação Contemporânea e uma bolsa de estudo na competição internacional de bailado Prix de Lausanne, na Suíça.

Bailarino português António Casalinho conquista dois prémios em Lausanne

Bailarino português António Casalinho conquista dois prémios em Lausanne

O jovem bailarino português António Casalinho foi hoje duplamente distinguido com o Prémio de Interpretação Contemporânea e uma bolsa de estudo na competição internacional de bailado Prix de Lausanne, na Suíça.

António Casalinho foi um dos seis jovens finalistas distinguidos com bolsas pela 49.ª edição do prémio, à qual concorreram inicialmente 82 candidatos, destes, 78 chegaram à fase competitiva e 20 acederam à final, que decorreu hoje por vídeo, segundo a página ´online´ do concurso internacional.

O Prémio de Interpretação Contemporânea foi atribuído pelo júri a António Casalinho e ao bailarino brasileiro Rui Cesar Cruz.

Entre os seis jovens galardoados com uma bolsa de estudos está ainda o bailarino brasileiro Andrey Jesus Maciano, que também foi galardoado com o Prémio de Melhor Jovem Talento.

Os seis distinguidos com bolsas terão a possibilidade de escolher uma escola ou companhia de dança parceiras do Prix de Lausanne.

O júri foi presidido este ano por Richard Wherlock, diretor e coreógrafo do Ballet de Bâle.

Os bailarinos portugueses António Casalinho, Francisco Gomes e Laura Viola tinham sido selecionados para a competição internacional de bailado Prix de Lausanne, entre candidatos oriundos de vinte países.

Os três portugueses selecionados são do Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sánchez, em Leiria.

Concorrem ainda dois alunos estrangeiros provenientes da mesma escola de dança em Leiria: o italiano Giulio Diligente e a britânica Maia Roberts.

Entre os selecionados contavam-se seis bailarinos brasileiros: Kayke Nogueira, da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, Rui Cesar da Cruz e Luiza Falcão, do Grupo Cultural de Dança Ilha, João Felipe Domingos, do Basileu França, Andrey Jesus Maciano, do Balé Jovem de São Vicente, e Ana Sartini, do Ballet Vórtice.

A 49.ª edição do Prix Lausanne decorre desde 31 de janeiro, e termina oficialmente no domingo, mas as finais decorreram hoje.

O Prix de Lausanne, um dos mais importantes galardões dedicados à dança, foi criado em 1973, e é gerido pela Fondation en Faveur de l’Art Chorégraphique.

Na 48.ª edição, a bailarina portuguesa Catarina Pires, da Academia de Dança de Zurique, recebeu o prémio “favorita do público”.

AG (AL) // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS