Autora do livro “Como Matar o seu Marido” condenada por matar o marido

A escritora norte-americana Nancy Crampton Brophy, que escreveu o ensaio “Como Matar o seu Marido”, foi acusada de matar o marido com duas balas no coração.

Autora do livro “Como Matar o seu Marido” condenada por matar o marido

A escritora norte-americana Nancy Crampton Brophy, que escreveu o ensaio “Como Matar o seu Marido”, foi acusada de matar o marido com duas balas no coração.

A escritora norte-americana que escreveu o ensaio intitulado “Como Matar o seu Marido” foi condenada, esta quarta-feira, por matar o seu próprio marido, por um tribunal no Oregon, noroeste dos Estados Unidos. Após oito horas de deliberação, o júri considerou Nancy Crampton Brophy culpada de assassinar Daniel Brophy com duas balas no coração em 2018. Os advogados da mulher, de 71 anos, indicaram a intenção de recorrer, de acordo com o jornal local “The Oregonian”.

Estado norte-americano do Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fertilização
A lei proíbe a interrupção voluntária da gravidez, exceto quando a vida da mãe estiver em perigo, ou quando a gravidez for resultado de violação ou incesto (… continue a ler aqui)

A escritora, especializada em romances sentimentais com títulos chamativos como “O Inferno no Coração” ou “O Marido Errado”, negou todas as acusações, insistindo que o facto de a sua carrinha ser vista nas câmaras de videovigilância perto do local do crime era porque ela estava a conduzir na busca de inspiração para os seus livros. Em relação à arma que a polícia diz ter sido usada para cometer o crime, e que está desaparecida, a escritora garante que a comprou na procura de mais realismo, uma espécie de adereço, para escrever um livro. Também rejeitou a acusação de ter assassinado o marido para receber centenas de milhares de dólares em seguros de vida.

Segundo o Ministério Público, Nancy Crampton Brophy estava com problemas financeiros quando matou o marido com duas balas no coração, em junho de 2018 na escola de culinária onde ele dava aulas. Foram os estudantes quem encontraram o corpo de Daniel Brophy, 63 anos, no chão de uma sala de aula. A mulher foi presa em setembro desse ano e está detida desde então.

No julgamento, o procurador Shawn Overstreet apresentou as provas que mostram, disse, que a arguida tinha cometido o homicídio. “Não se trata apenas do dinheiro. É sobre o estilo de vida que ela queria, que Dan não podia proporcionar”, disse o procurador. No tribunal, Nancy Crampton Brophy negou as alegações, dizendo que os seus problemas financeiros eram uma história antiga. “Financeiramente, estava melhor com Dan vivo do que morto”, afirmou, questionando sobre o móbil do crime e considerando que a história (da sua acusação) tinha falhas.

Ainda não se sabe a duração da pena. O ensaio “Como matar o seu marido” é dedicado à arte e à forma de se livrar de um cônjuge sem ser incomodado pela justiça. E diz que as armas de fogo são “barulhentas, confusas e exigem alguma perícia”. Mas, conclui: o que se deve saber sobre homicídio é que cada um de nós é capaz de o fazer quando tem vontade suficiente.

Fotos: D.R. e Maxim Hopman on Unsplash

Impala Instagram


RELACIONADOS