Autarcas querem reforço dos quadros de pessoal do hospital de Setúbal

Os presidentes das câmaras de Setúbal, Palmela e Sesimbra, revelaram hoje que vão defender o “reforço dos quadros de pessoal” do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) na reunião com o ministro da Saúde agora marcada para dia 20.

Autarcas querem reforço dos quadros de pessoal do hospital de Setúbal

Autarcas querem reforço dos quadros de pessoal do hospital de Setúbal

Os presidentes das câmaras de Setúbal, Palmela e Sesimbra, revelaram hoje que vão defender o “reforço dos quadros de pessoal” do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) na reunião com o ministro da Saúde agora marcada para dia 20.

Os três autarcas, André Martins (Setúbal), Álvaro Amaro (Palmela) e Francisco Jesus (Sesimbra) deslocaram-se hoje de manhã ao Ministério da Saúde, em Lisboa, como tinham prometido na sexta-feira, para que fosse agendada a reunião urgente que tinham pedido na sequência do encerramento da Urgência Pediátrica do hospital de Setúbal no início da semana passada.

Para ler depois
Hospital de Braga encaminha doentes não urgentes para centros de saúde
O Hospital de Braga disponibiliza aos utentes não urgentes e pouco urgentes que acorram ao seu Serviço de Urgência (SU) a possibilidade de agendamento de consulta nos centros de saúde da sua área de referência, foi hoje anunciado (… continue a ler aqui)

Os autarcas dos três municípios da Arrábida foram recebidos pelo adjunto e pela chefe de gabinete do ministro da Saúde, Manuel Pizarro, e a reunião com o governante foi marcada para as 19:00 de dia 20 de dezembro. Segundo o presidente da Câmara de Setúbal, André Martins, que falou à agência Lusa em nome dos três autarcas, “a solução prevista para dar resposta aos problemas do CHS – contratação da prestação de serviços – não é nenhuma solução”.

“A contratação de médicos tarefeiros é uma medida que ajuda a resolver problemas, mas não é solução. Para nós, o que é importante é que se encontrem soluções. E essas soluções são medidas que garantam a contratação de pessoal de recursos humanos – médicos, enfermeiros, técnicos hospitalares – para os quadros de pessoal, para que o CHS tenha capacidade para dar resposta às necessidades”, disse André Martins.

“Nós não nos podemos esquecer que só no concelho de Setúbal há mais de 50% dos cidadãos que não têm médico de família. E também não nos podemos esquecer que os centros de saúde no concelho de Setúbal não funcionam bem. E, quando há problemas, as pessoas dirigem-se às urgências dos hospitais”, acrescentou o autarca.

Questionado sobre a expectativa para a reunião com o ministro da Saúde, André Martins disse que não é importante saber se os três autarcas partem mais ou menos otimistas para o encontro, mas “encontrar medidas que ajudem a resolver os problemas do CHS”. “A nossa expectativa é de que o senhor ministro nos diga que vão tomar medidas no sentido de ir de encontro a estas nossas preocupações, medidas que ajudem a resolver os problemas no imediato, mas que sejam também medidas que garantam o bom funcionamento e a capacidade de resposta dos serviços de saúde no futuro”, disse André Martins.

O Hospital de São Bernardo, que integra o CHS, tem vindo a registar dificuldades em diversos serviços devido à falta de médicos, designadamente nas urgências de Pediatria, Ortopedia e de Obstetrícia e Ginecologia. Na terça-feira da semana passada, a unidade de Urgência Pediátrica do CHS acabou mesmo por ser encerrada durante uma semana, só reabrindo hoje de manhã.

Impala Instagram


RELACIONADOS