ASAE apreende carne em fiscalização em super e hipermercados de Norte a Sul do País

ASAE apreende 295 quilos de carne no valor de 1.200 euros e instaurou 30 contraordenações em fiscalização realizada nas últimas semanas em talhos e peixarias de todo o país.

ASAE apreende carne em fiscalização em super e hipermercados de Norte a Sul do País

ASAE apreende carne em fiscalização em super e hipermercados de Norte a Sul do País

ASAE apreende 295 quilos de carne no valor de 1.200 euros e instaurou 30 contraordenações em fiscalização realizada nas últimas semanas em talhos e peixarias de todo o país.

Num comunicado divulgado hoje, a ASAE adianta ter fiscalizado 197 estabelecimentos de comércio de carnes e pescado (frescos e congelados), designadamente talhos e peixarias, instalados em grandes superfícies retalhistas e em mercados municipais. As principais infrações detetadas foram “a falta de requisitos, a inexistência de processo ou processos baseados nos princípios da Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos (HACCP), a ausência de registos de informação relativa aos sistemas e procedimentos da rastreabilidade dos géneros alimentícios, a falta de controlo metrológico em pesos, a distribuição e o incumprimento dos requisitos gerais e específicos de higiene”.

ASAE com especial atenção à segurança alimentar

Como resultado, foram instaurados 30 processos contraordenacionais e apreendidos 295 quilogramas de produtos cárneos, no valor estimado de 1.200 euros, e ainda seis instrumentos de pesagem, no valor aproximado de 3.350 euros. Segundo a ASAE, a operação de fiscalização decorreu durante as últimas semanas, de norte a sul do País, e foi “direcionada à verificação das regras estabelecidas para a atividade de comércio de carnes e pescado, com enfoque na Segurança Alimentar e na Informação ao Consumidor”.

Fraude na troca da origem e espécies em causa

Durante a ação foram verificados “os requisitos da rotulagem, da rastreabilidade, do país de origem ou do local de proveniência, das condições da temperatura de exposição dos produtos, a qualidade e frescura, o cumprimento dos tamanhos mínimos no caso do pescado e, especialmente, a fraude na troca da origem e espécies em causa”. O objetivo, salienta, é “garantir a proteção dos consumidores, a leal concorrência entre agentes económicos e a própria legalidade do exercício das atividades”.

LEIA AGORA
Covid-19: Costa diz que Portugal está em "fase de viragem" e afasta cenários de crise
Covid-19: Costa diz que Portugal está em “fase de viragem” e afasta cenários de crise
António Costa acredita que Portugal está a viver uma “fase de viragem” no combate à covid-19 e afasta cenários de crise política. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS