Artista português Add Fuel abre primeira exposição a solo em Los Angeles

O artista português Diogo Machado, conhecido como Add Fuel, abre a 12 de novembro a sua primeira exposição a solo em Los Angeles, intitulada “Youth Eternal”, que estará patente na galeria Subliminal Projects até 10 de dezembro. 

Artista português Add Fuel abre primeira exposição a solo em Los Angeles

Artista português Add Fuel abre primeira exposição a solo em Los Angeles

O artista português Diogo Machado, conhecido como Add Fuel, abre a 12 de novembro a sua primeira exposição a solo em Los Angeles, intitulada “Youth Eternal”, que estará patente na galeria Subliminal Projects até 10 de dezembro. 

“Esta exposição é, de longe, a mais pessoal que já fiz na minha vida, que saiu mais de dentro de mim e que me mostra ao público como pessoa e de onde vem o trabalho que faço em termos de influências”, disse à agência Lusa Diogo Machado, em Los Angeles. 

“Os padrões têm coisas dissimuladas lá dentro, têm muito de mim”, continuou. O título, “Youth Eternal”, reflete uma certa vontade de manter a criança que há em cada um: “É como um miúdo que não quer crescer”, afirmou. “Tenho muita coisa que vai buscar aos universos de ficção científica e videojogos”. 

Conhecido por padrões distintos que recriam e ‘re-imaginam’ a azulejaria portuguesa, usando principalmente o branco e o azul, Diogo Machado começou a trabalhar nesta exposição há três anos, a convite do artista e fundador da Subliminal Projects, Shepard Fairey. 

No entanto, quando estava quase tudo pronto, a pandemia de covid-19 interrompeu os planos. “Isto está aqui há dois anos”, referiu o artista, apontando para os trabalhos de vários tamanhos e formatos que vão agora ser revelados pela primeira vez. 

Cerca de 90% das peças são em azulejo, com mais cinco peças de metal retroiluminadas e cinco esculturas de cerâmica.

No total, Add Fuel mostrará 52 peças únicas, com preços entre os 900 e os 6500 dólares (de cerca de 895 a perto de 6470 euros), dependendo do material e da dimensão. A série “Fragment” contém várias peças de grandes dimensões, com uma desconstrução cuidada de azulejos recortados. 

A forma como a exposição está desenhada, numa galeria que fica muito perto do estádio dos Dodgers, invoca a descoberta de um artista que repensa a tradição num contexto contemporâneo.

No corredor onde estarão patentes as peças de metal, Add Fuel pintou uma parede que lembra o seu trabalho urbano. 

“Trago um pouco do trabalho da rua para a galeria, com um mural pintado com ‘stencil’ que vai ao encontro do que faço na rua”, explicou. Esse “mural puxado para dentro” apresenta uma cromática mais suave, em cinzento e branco, que se liga com as peças de metal retroiluminadas. 

Na parte final da exposição, azulejos mais pequenos arriscam toques de cor que não estão presentes nas peças maiores e vão buscar inspiração a personagens como Mickey, os Stormtroopers da Guerra das Estrelas e filmes como “Alien”. 

“Tenho vindo a introduzir apontamentos de cor no meu trabalho”, indicou Diogo Machado â Lusa, apontando para peças com laranja, rosa, amarelo e vermelho. “O azul e branco é clássico e acaba por ser icónico e representativo, mas a cor traz sempre alguma frescura”. 

A inauguração da exposição, com uma festa na galeria, no próximo sábado à noite, também será palco para apresentar uma colaboração entre Add Fuel e Shepard Fairey, com uma serigrafia que terá edição limitada de 500 unidades. 

“Estou muito grato por poder mostrar todo o trabalho que desenvolvi para esta exposição”, afirmou Diogo Machado, mostrando-se “muito satisfeito” com o processo. 

O artista, que em 2019 inaugurou um mural na escola secundária Dr. Maya Angelou, em Los Angeles, segue depois para a Florida onde participará no festival Art Basel em Miami Beach (de 1 a 3 de dezembro).

Vai em seguida trabalhar numa instalação pública de azulejos e num mural, ambos em West Palm Beach, antes de regressar a Portugal. 

ARYG // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS