Arquiteto acusado de abusos sexuais insultado por casas de dois milhões em Aveiro

O arquiteto Tomás Taveira disse ter sido “ofendido” a propósito das duas moradias “Alto das Agras”, em Aveiro.

Arquiteto acusado de abusos sexuais insultado por casas de dois milhões em Aveiro

Arquiteto acusado de abusos sexuais insultado por casas de dois milhões em Aveiro

O arquiteto Tomás Taveira disse ter sido “ofendido” a propósito das duas moradias “Alto das Agras”, em Aveiro.

O arquiteto Tomás Taveira disse ter sido “ofendido” a propósito das duas moradias “Alto das Agras”, em Aveiro, que desenhou para terrenos junto à A25, com vista sobre as salinas, na cidade dos canais, e que estão à venda por cerca de dois milhões de euros. “Já me chamaram de tudo nas redes sociais”, revelou, durante a apresentação do projeto, numa unidade hoteleira, referindo-se às críticas incidiram sobretudo no uso de cores vivas e no estilo pós-moderno. De acordo com o Jornal de Notícias, as críticas não parecem demover interessados já que fonte da imobiliária responsável pela venda, garante que há “interessados” nas duas moradias.

«Reação extemporânea, para não dizer desinformada»

“Houve uma reação que me pareceu extemporânea, para não dizer desinformada”, começou por dizer Taveira, antes de fazer uma viagem pela história, da Babilónia à Grécia, parando no colorido da praia da Costa Nova, para mostrar que a cor tem sido usada na arquitetura há séculos e que Aveiro “é uma cidade colorida”. “Não foi uma invenção minha” e as cores usadas nas casas são “as que a cidade tem”.

Mesmo sem lhe ter sido pedido, desenhou o interior das casas, que volta a primar por cores vivas e formas pouco tradicionais, com um sentido de “espetacularidade”. Quando questionado pelo público, admitiu que “quem comprar pode pedir as alterações que quiser”. “Mas vai estragar”, alertou. “Não acontece muito nas coisas que faço, mas estou aberto”. Mais adiante haveria de acrescentar que tem uma “história em Aveiro, que não é feliz”. “O estádio foi a primeira aventura”. “Correu bem, mas agora está numa situação decrépita. Mas a culpa não é minha”. Seguiram-se estas polémicas moradias. O arquiteto duvida de novas encomendas, mas, se acontecerem, já deixa um aviso: “Vou ser ainda mais exuberante e mais antropologicamente articulado com a cultura”.

Impala Instagram


RELACIONADOS