Arquiteta Teresa Patrício eleita presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios

A arquiteta Teresa Patrício foi eleita presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios, tornando-se a primeira mulher portuguesa a ocupar este cargo – fonte da organização representada em Portugal.

Arquiteta Teresa Patrício eleita presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios

Arquiteta Teresa Patrício eleita presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios

A arquiteta Teresa Patrício foi eleita presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios, tornando-se a primeira mulher portuguesa a ocupar este cargo – fonte da organização representada em Portugal.

Paris, 09 dez de 2020 (Lusa) – A arquiteta Teresa Patrício foi eleita presidente do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS, na sigla em inglês), tornando-se a primeira mulher portuguesa a ocupar este cargo, anunciou hoje fonte da organização representada em Portugal.

Esta organização não governamental fundada em 1965, com sede em Paris, França, funciona como órgão consultivo para o Património Cultural Mundial na UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura), desde 1972.

Tem como missão internacional, a conservação do património cultural – monumentos, conjuntos e sítios — nas suas dimensões tangíveis e intangíveis.

Teresa Patrício, especialista em património e ex-presidente do ICOMOS Wallonia-Bruxelas, vai suceder a Toshiyuki Kono, do Japão, na presidência do ICOMOS, onde cumprirá um mandato de três anos.

Arquiteta e mestre em conservação do património cultural, é também doutorada em engenharia, e docente universitária no Centro Internacional R. Lemaire para a conservação, em Lovaina, na Bélgica.

“As pessoas perguntam-me sobre a minha personalidade, o meu método de trabalho, o meu estilo de liderança. Eu não acredito em microgestão, não tenho medo de opiniões divergentes. As minhas convicções sobre o futuro do ICOMOS são: a importância de capacitar e ouvir, o reconhecimento do conhecimento, o investimento nos nossos membros”, afirma a nova presidente, citada por um comunicado da organização.

Ainda segundo o ICOMOS, Teresa Patrício já anunciou que irá comprometer-se com “uma administração estratégica, num conselho de administração guiado pelo diálogo, gestão financeira transparente, procurando uma maior participação dos membros, com particular atenção aos profissionais emergentes”, acrescentando que o envolvimento de instituições académicas, a defesa do multilinguismo e a melhoria da comunicação, são alguns dos objetivos propostos.

Membro do grupo de trabalho para a salvaguarda do património cultural na Síria e no Iraque, e do conselho de administração do Comité Internacional “Blue Shield”, para a proteção de património ameaçado no mundo, a especialista portuguesa tem trabalhado em vários projetos e atividades, incluindo na área de conservação de monumentos e sítios arqueológicos, sobretudo em países da bacia do Mediterrâneo, como a Turquia, Síria, Líbano, Líbia, e Argélia, entre outros.

O ICOMOS (International Council of Monuments and Sites) é responsável pela “Carta de Veneza” (Carta Internacional para a Conservação e Restauro de Monumentos), criada em 1964, e várias outras recomendações neste domínio do património cultural, promovendo a sua divulgação, a adoção e a aplicação de convenções e textos normativos.

O conselho de administração do ICOMOS — Portugal, secção portuguesa do ICOMOS, é presidido pela arquiteta Soraya Genin.

AG // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS