APA pede esclarecimentos adicionais à ANA sobre aeroporto do Montijo e resposta chega dentro de um mês

A APA pediu esclarecimentos adicionais à ANA no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental do aeroporto do Montijo, tendo a gestora aeroportuária assegurado que vai responder dentro de um mês.

APA pede esclarecimentos adicionais à ANA sobre aeroporto do Montijo e resposta chega dentro de um mês

APA pede esclarecimentos adicionais à ANA sobre aeroporto do Montijo e resposta chega dentro de um mês

A APA pediu esclarecimentos adicionais à ANA no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental do aeroporto do Montijo, tendo a gestora aeroportuária assegurado que vai responder dentro de um mês.

Lisboa, 07 jun 2019 (Lusa) — A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) pediu esclarecimentos adicionais à ANA — Aeroportos de Portugal no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do aeroporto do Montijo, tendo a gestora aeroportuária assegurado que vai responder dentro de um mês.

“A ANA Aeroportos de Portugal informa que a APA, no âmbito do procedimento habitual de tomada de decisão para a declaração de conformidade do Estudo de Impacte Ambiental (EIA), fez chegar um pedido de esclarecimentos adicionais. Estas questões vão ser respondidas dentro de um mês”, avançou à Lusa fonte oficial da gestora dos aeroportos.

Em 12 de abril, a ANA disse à Lusa que o Estudo de Impacte Ambiental do aeroporto do Montijo estava concluído.

“A ANA confirma que, de acordo com o prazo previsto, o EIA está finalizado e a ser submetido, sendo a submissão feita através de carregamento do EIA na plataforma da Agência Portuguesa do Ambiente”, afirmou, na altura, fonte oficial da gestora dos aeroportos portugueses.

A ANA e o Estado assinaram em 08 de janeiro o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028 para aumentar o atual aeroporto de Lisboa (Humberto Delgado) e transformar a base aérea do Montijo no novo aeroporto de Lisboa.

Em 04 de janeiro, o então ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou que vão ser integralmente cumpridas eventuais medidas de mitigação definidas no Estudo de Impacto Ambiental.

O primeiro-ministro, António Costa, por seu turno, vincou que apenas aguarda o EIA para a escolha da localização do novo aeroporto ser “irreversível”.

PE (CSJ/JNM/HYT) // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS