António Joaquim é o amante suspeito de matar triatleta com Rosa Grilo

António Joaquim é casado e tem dois filhos menores. É acusado, juntamente com Rosa Grilo, do assassinato do triatleta

António Joaquim tem 42 anos, é funcionário judicial no Campus da Justiça, em Lisboa, vive em Alverca, e foi detido por suspeitas de ser o cúmplice de Rosa Grilo no homicídio do triatleta, avança o JN.

LEIA MAIS: Mulher de triatleta assassinado já não usava aliança. Eis a explicação

O homem e Rosa Grilo conhece-se há mais de 10 anos e a amizade terá evoluído para uma relação amorosa. Terá sido ele a disparar o tiro que matou Luís grilo. A arma está registada no seu nome e foi encontrada pelas autoridades.

António Joaquim é casado e tem dois filhos menores.

Os arguidos vão esta sexta-feira ao tribunal de Vila Franca de Xira para serem ouvidos em interrogatório judicial.

O triatleta Luís Grilo foi morto com um tiro ainda antes de a mulher dar conta do seu desaparecimento, acreditam as autoridades. Em conferência, a Polícia Judiciária afirmou que o crime foi premeditado e terá como razão “questões financeiras”.

“Neste momento podemos dizer que á fortes indícios nesse sentido”, disse o porta-voz da PJ quando questionado se a morte do triatleta foi premeditada.

Não há indícios de que Luís Grilo tenha saído de casa para treinar, e o crime terá ocorrido em casa onde vivia o triatleta e a homicida.

Depois de “um processo de mais de dois meses de recolha dos indícios”, a PJ avançou ontem com a detenção de Rosa Grilo e do seu cúmplice, António Joaquim.

A arma do crime, uma pistola de 75 mm, está registada em nome do amante de Rosa Grilo.

As autoridades não sabem ainda quanto tempo esteve Luís Grilo no local onde foi encontrado mas acreditam que tenha sido ali largado para despistar as autoridades.


RELACIONADOS