António Costa: «Se as coisas correrem mal, temos de dar um passo atrás»

«Ninguém pense que se for necessário não daremos um passo atrás», sublinhou Costa depois de ter deixado um apelo à disciplina dos portugueses.

António Costa: «Se as coisas correrem mal, temos de dar um passo atrás»

António Costa: «Se as coisas correrem mal, temos de dar um passo atrás»

«Ninguém pense que se for necessário não daremos um passo atrás», sublinhou Costa depois de ter deixado um apelo à disciplina dos portugueses.

O primeiro-ministro está a visitar, esta segunda-feira, indústrias da região do Grande Porto para assinalar o regresso gradual ao trabalho. Em declarações aos jornalistas, António Costa mostrou-se confiante na decisão de finalizar o estado de emergência, mas afirmou: «Se as coisas correrem mal, temos de dar um passo atrás».

António Costa recordou ainda que o regresso à normalidade só será possível quando houver uma vacina e que as medidas de distanciamento social terão de ser adotadas durante muito tempo. O primeiro-ministro assumiu também que o risco de contágio irá aumentar consoante o desconfinamento.

«Ninguém pense que se for necessário não daremos um passo atrás», sublinhou Costa depois de ter deixado um apelo à disciplina dos portugueses.

Texto: Joana Ferreira

LEIA MAIS
Meteorologia: Previsão do tempo para segunda-feira, 27 de abril

 

Pontos de Venda das Nossas Revistas

Impala Instagram


RELACIONADOS