Angola com mais 263 casos de covid-19 e duas mortes nas últimas 24 horas

Angola registou 263 casos de covid-19 e duas mortes nas últimas 24 horas, anunciou o secretário de Estado para a Saúde Pública angolano, Franco Mufinda, totalizando o país 9.644 infetados e 270 mortos desde o início da pandemia.

Angola com mais 263 casos de covid-19 e duas mortes nas últimas 24 horas

Angola com mais 263 casos de covid-19 e duas mortes nas últimas 24 horas

Angola registou 263 casos de covid-19 e duas mortes nas últimas 24 horas, anunciou o secretário de Estado para a Saúde Pública angolano, Franco Mufinda, totalizando o país 9.644 infetados e 270 mortos desde o início da pandemia.

Os novos casos foram detetados nas províncias de Luanda (166), Benguela (32), Namibe (32), Cabinda (14), Huíla (09), Cuanza-Norte e Zaire (07, em cada uma) e Lunda Norte e Cuanza Sul (01, em cada uma), tendo idades compreendidas entre 01 e 88 anos, afirmou o secretário de Estado durante o balanço epidemiológico diário para atualização dos dados relativos à covid-19.

Destes, 181 são do sexo masculino e 82 do sexo feminino.

Quanto às duas vítimas mortais, ambas angolanas, foram registadas na província de Benguela e tinham 67 e 88 anos de idade.

Franco Mufinda acrescentou que há mais 22 recuperações face aos dados apresentados no domingo.

Angola contabiliza um total de 9.644 infetados, com 3.530 recuperados, 270 óbitos e 5.844 doentes ativos, incluindo 16 em estado crítico, 29 graves, 130 moderados e 402 leves.

Nas últimas 24 horas foram processadas 2.696 amostras, num total acumulado de 147.279 amostras processadas, estando as autoridades de saúde angolanas a vigiar 4.071 contactos.

O secretário de Estado para a Saúde Pública de Angola recordou as medidas anunciadas na passada sexta-feira pela Presidência angolana, incluindo a limitação de horários de mercados, restaurantes, assim como da realização de espetáculos.

Franco Mufinda sublinhou que as peregrinações estão proibidas e que, no que toca a ajuntamentos, são permitidos “ajuntamentos domiciliários até 15 pessoas” e de “apenas cinco pessoas na via pública”.

Quanto aos funerais, o governante destacou que são permitidas 10 pessoas em “funerais que têm na sua base outras causas que não sejam a covid-19”, enquanto que se a causa de morte estiver relacionada com a doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, as cerimónias fúnebres estão limitadas a cinco pessoas.

Em África, há 41.262 mortos confirmados em mais de 1,7 milhões de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

JYO // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS