Andy Warhol e Lichtenstein entre as 122 obras da exposição “Estrelas da Pop Art”

Obras de Andy Warhol, Jasper Johns, Robert Rauschenberg e Roy Lichtenstein vão ser exibidas na exposição “Estrelas da Pop Art”, com 122 peças gráficas, que abre sexta-feira, no Torreão Poente da Cordoaria Nacional, em Lisboa.

Andy Warhol e Lichtenstein entre as 122 obras da exposição

Andy Warhol e Lichtenstein entre as 122 obras da exposição “Estrelas da Pop Art”

Obras de Andy Warhol, Jasper Johns, Robert Rauschenberg e Roy Lichtenstein vão ser exibidas na exposição “Estrelas da Pop Art”, com 122 peças gráficas, que abre sexta-feira, no Torreão Poente da Cordoaria Nacional, em Lisboa.

De acordo com a organização, da responsabilidade da empresa portuguesa Art For You, em parceria com o grupo italiano Arthemisia, a exposição reúne uma seleção de obras gráficas autenticadas do colecionador espanhol José Luís Rupérez.

Além dos artistas emblemáticos da Pop Art, também estão representados David Salle, Félix González Torres, Jean Michel Basquiat, Jeff Koons, Julian Schnabel e Keith Haring.

Com curadoria de Dolores Durán Ucar, a mostra – que já passou pela Coreia do Sul e por Espanha – foi arquitetada, produzida e realizada pela Art For You, e ficará patente até 05 de janeiro de 2020.

O foco desta exposição são os trabalhos criados por artistas importantes do movimento Pop Art nascido na década de 1950 em Inglaterra, mas cuja maturidade seria atingida na década de 1960 nos Estados Unidos da América.

A mostra esteve anteriormente no Museo da Pasion, em Valladolid, e, segundo a organização, foi redesenhada para o espaço da capital portuguesa, para mostrar uma visão abrangente dessa escola estético-artística.

Algumas obras emblemáticas do artista norte-americano Andy Warhol – considerado um dos líderes deste movimento – vão ser exibidas, como “Campbell’s Soup” (1962), “Flowers” (1964), “Pink cow with Yellow Background” (1966), “Mao” (1972), “The Beatles” (1980), “Marilyn” (1981) e “Perrier Billboard” (1986).

As obras de Warhol exploram a relação entre a expressão artística, publicidade e a cultura das celebridades que floresceu nos anos 1960, nos Estados Unidos.

Também serão exibidas “Moratorium” (1969), “Die Ghaphic” (1971), “Two Flags” (1980), “John Cage” (1982) e “Spoleto Festival” (1989), de Jasper Johns, “Jewish Museum” (1963), “Boston Symphony Orchesta” (1981), “Roci Venezuela” (1985), “Earth Day” (1990) e “Statue of Liberty” (1997), de Robert Rauschenberg.

Do artista Roy Lichtenstein, outro emblemático criador da Pop Art, vão ser apresentadas “Polemic” (1959), “Crak” (1963), “Craying Girl” (1963), “Sweet Dreams Baby” (1966) e “Save Our Planet Save our Water” (1971).

“Nude” (1994), de David Salle, “Death by Gun” (1990), de Felix González Torres, “Basquiat” (1988), de Jean Michel Basquiat, “Hulk” (2007), de Jeff Koons, “Vote” (1992), de Julian Schnabel, e “Theater der Welt” (1985), de Keith Haring, completam a seleção da curadora Dolores Durán Ucar.

AG // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS