Ambulâncias do INEM a substituir têm entre 10 a 12 anos

Ambulâncias que o INEM devia substituir este ano têm uma idade média entre 10 e 12 anos, segundo o instituto, que indica que as Finanças estarão atualmente a reavaliar a autorização.

Ambulâncias do INEM a substituir têm entre 10 a 12 anos

Ambulâncias do INEM a substituir têm entre 10 a 12 anos

Ambulâncias que o INEM devia substituir este ano têm uma idade média entre 10 e 12 anos, segundo o instituto, que indica que as Finanças estarão atualmente a reavaliar a autorização.

As ambulâncias que o INEM devia substituir este ano têm uma idade média entre 10 e 12 anos, segundo o próprio instituto, que indica que as Finanças estarão atualmente a reavaliar a autorização da verba para as comprar. O INEM previa comprar este ano 75 novas ambulâncias para equipar os postos de emergência médica, mas o Ministério das Finanças não autorizou o uso do dinheiro necessário, apesar de a verba ser do próprio instituto. Em resposta à  Lusa, fonte oficial do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) confirmou que o Ministério das Finanças autorizou apenas “uma parte do valor solicitado” para a renovação das 75 ambulâncias afetas a corpos de bombeiros e Cruz Vermelha, valor esse que o Instituto indica ser insuficiente para a renovação de frota prevista este ano.

LEIA DEPOIS
Morreu jovem baleado junto a discoteca em Vilamoura

Para adquirir 75 ambulâncias, o INEM teve de submeter pedido ao Ministério das Finanças

Segundo documentos a que a agência Lusa teve acesso e de acordo com a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), em causa estão 75 novas viaturas para a renovação da frota de ambulâncias afetas aos corpos de bombeiros e a delegações da Cruz Vermelha, que compõem os postos de emergência médica.

Para a renovação das viaturas, o INEM tinha apresentado em 2017 à tutela um plano plurianual — entre 2018 e 2021, tendo invocado a “absoluta necessidade de renovação” das ambulâncias, devido à idade elevada das viaturas, muitas delas com mais de 12 anos, e a indisponibilidade em que ficam por motivos de avaria mecânica. “Tanto quanto é conhecimento do Instituto, o Ministério das Finanças está, atualmente, a reavaliar a situação”, indicou  fonte oficial do INEM numa resposta escrita. A idade média das Ambulâncias cuja substituição está prevista para este ano situa-se entre os 10 e os 12 anos.

 

“Isso será gravíssimo”, diz Jaime Marta Soares

O presidente da  Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, lamenta que o Ministério das Finanças queira “pôr em causa a qualidade do socorro de emergência dos portugueses”. “Isso será gravíssimo. Seria deixar pessoas a morrer na valeta”, afirmou. Contactada pela Lusa, fonte oficial do Ministério das Finanças indicou que este ano já foi autorizado um reforço do orçamento para o INEM, além do que tinha sido inicialmente aprovado pelo parlamento.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sexta-feira, 23 de agosto
Sismo de 2,9 na escala de Richter sentido em Setúbal

 

Impala Instagram


RELACIONADOS