ALERTA | Concelhos do Algarve em risco máximo de incêndio

Dois concelhos do Algarve estão hoje em risco máximo de incêndio e outros 29 estão em risco muito elevado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

ALERTA | Concelhos do Algarve em risco máximo de incêndio

ALERTA | Concelhos do Algarve em risco máximo de incêndio

Dois concelhos do Algarve estão hoje em risco máximo de incêndio e outros 29 estão em risco muito elevado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

O IPMA colocou em risco máximo os concelhos de Alcoutim e S. Brás de Alportel, ambos no distrito de Faro. Em risco muito elevado estão outros 29 concelhos do Algarve, Alentejo, Interior Norte e Centro do país.

De acordo com o IPMA, estão ainda em risco elevado mais de uma centena de outros municípios do interior Norte, Centro, Alentejo e Algarve e também quatro concelhos do distrito de Lisboa: Mafra, Loures, Arruda dos Vinhos e Sobral de Monte Agraço.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de “reduzido” a “máximo”, sendo o “elevado” o terceiro nível mais grave.

Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje, no continente, céu pouco nublado ou limpo, vento de norte com rajadas no litoral e subida de temperatura no litoral oeste

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 09 graus Celsius (em Bragança e Guarda) e os 19 (em Faro) e as máximas entre os 22 (na Guarda) e os 31 graus (em Santarém e Setúbal). O território continental está desde as 20:00 de sexta-feira e até às 23:59 de 30 de maio, quinta-feira, em Situação de Alerta, devido às previsões meteorológicas que “apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal”.

Um despacho conjunto dos Ministérios da Administração Interna e da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural foi assinado na sexta-feira, tendo por base informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) sobre previsões meteorológicas e de índice de risco de incêndio, e da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), “que determinam a passagem ao Estado de Alerta Especial Amarelo do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais nos distritos de Beja, Castelo Branco, Évora, Faro, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal”.

Face a estas informações o Governo determinou a colocação do território continental em Situação de Alerta, que implica a adoção de “medidas de caráter excecional” como a “elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP” para operações de vigilância e fiscalização e de apoio à população.

Ficam também proibidas as queimadas e queimas de sobrantes e é autorizada a dispensa dos trabalhadores dos setores público e privado que sejam bombeiros voluntários. É ainda pedido à Força Aérea a disponibilização de meios aéreos em caso de necessidade e foram imediatamente acionados os dispositivos de coordenação de operações nacionais e distritais.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para sábado, 25 de maio

Portugal vai ter verão histórico com máximas de 43º durante vários dias

 

Impala Instagram


RELACIONADOS