Açores é Arquipélago de Escritores em novembro com homenagem a Emanuel Jorge Botelho

Açores é Arquipélago de Escritores em novembro com homenagem a Emanuel Jorge Botelho

A primeira edição do encontro literário Arquipélago de Escritores vai decorrer em Ponta Delgada, nos Açores, de 15 a 18 de novembro, com a participação de duas dezenas de autores e uma homenagem ao poeta Emanuel Jorge Botelho.

Afonso Cruz, David Machado, Gonçalves M. Tavares, Isabel Lucas, João de Melo, João Tordo, Joel Neto, Leonor Sampaio da Silva, Onésimo Teotónio Almeida, Pedro Mexia, Sandro William Junqueira, Urbano Bettencourt, Vamberto Freitas e Vasco Rosa são alguns dos autores portugueses hoje anunciados, que vão estar em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, a par da brasileira Lélia Nunes e dos premiados norte-americanos Anthony Marra, Diana Marcum e Nathan Hill.

Arquipélago de Escritores é organizado pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, tem curadoria do escritor Nuno Costa Santos e homenageia, na primeira edição, o poeta e professor açoriano Emanuel Jorge Botelho, autor de “Ossos Dentro da Dinza” e “Fecho as Cortinas, e Espero”.

Formado em Ciências Sociais e Políticas e membro do Grupo de Intervenção Cultural Açoriano, Jorge Botelho fundou e dirigiu a revista Aresta e coordenou o suplemento literário Raiz, do Correio dos Açores.

O seu nome destacou-se nas letras portuguesas no início da década de 1980, com a publicação de “Full Auto Shut Off”, na antiga editora &etc., conhecida pela exigência do seu fundador, Vítor Silva Tavares, que antes foi responsável pelo catálogo da antiga Ulisseia, nos anos de 1960.

“Asas e Penas”, “A Giz de Alfaiate”, “Mas o Território Não é o Mapa”, “Cesuras” e “Perguntas Queimadas” são outras obras de Emanuel Jorge Botelho, que nasceu há 68 anos em Ponta Delgada.

“Tendo como pano de fundo a tradição literária do arquipélago e Ponta Delgada como porto de cruzamento de diferentes culturas e literaturas, [Arquipélago de Escritores] contará com conversas, encontros com leitores, visitas a escolas, concertos de música, leituras encenadas, cursos e sessões de cinema, partindo sempre dos livros para se falar da vida, e tendo como objetivo promover o convívio cultural, a troca de ideias e acentuar o gosto pela leitura”, lê-se no comunicado hoje divulgado.

A escritora Lélia Nunes, que se confessa “uma apaixonada pelos Açores e uma entusiasmada investigadora da influência açoriana no processo de miscigenação cultural no Brasil”, regressa a São Miguel onde, em julho, apresentou o livro “Corpo de Ilhas”.

Os convidados estrangeiros cruzam também o professor de Stanford Anthony Marra, autor de “O Czar do Amor e do Tecno”, publicado em Portugal pela Teorema, a repórter do Los Angeles Times Diana Marcum, Prémio Pulitzer, autora de “The Tenth Island”, conhecida pelas narrativas dos grandes espaços norte-americanos, e Nathan Hill, o autor de “Nix – Fantasmas do passado”, editado pela Presença, vencedor do prémio de revelação do Los Angeles Times.

Álamo Oliveira, Ana Cássia Rebelo, Ângela de Almeida, Carlos Alberto Machado, Carlos Bessa, Carlos Tomé, Clara Macedo Cabral, Daniel Gonçalves, Diogo Madre Deus, Filipa Martins, João Pedro Porto, João Pereira Coutinho, Isabel Rio Novo, Leonardo Sousa, Luís Osório, Paula de Sousa Lima e Renata Correia Botelho são outros autores hoje anunciados.

Com produção da agência literária StorySpell, Arquipélago de Escritores conta com o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e do Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Educação e Cultura.

A programação está disponível em www.arquipelagoescritores.pt.

MAG // SR

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Açores é Arquipélago de Escritores em novembro com homenagem a Emanuel Jorge Botelho

A primeira edição do encontro literário Arquipélago de Escritores vai decorrer em Ponta Delgada, nos Açores, de 15 a 18 de novembro, com a participação de duas dezenas de autores e uma homenagem ao poeta Emanuel Jorge Botelho.