App anticoncepcional acusada de causar 37 gravidezes indesejadas

Uma forma contraceptiva reconhecida por toda a União Europeia está a receber muitas queixas

App anticoncepcional acusada de causar 37 gravidezes indesejadas

App anticoncepcional acusada de causar 37 gravidezes indesejadas

Uma forma contraceptiva reconhecida por toda a União Europeia está a receber muitas queixas

São já muitas as mulheres que usam aplicações de telemóvel para gerir o seu ciclo menstrual e com essa gestão prevenir de forma natural uma gravidez. Tal como antigamente se fazia com tabelas, chás e observação do período fértil, atualmente também se começa a usar esses métodos novamente.

Cada vez mais há aplicações que ajudam as mulheres na gestão desses ciclos, uma em particular está a receber várias críticas por ter causado 37 gestações indesejadas.

Chama-se «Natural Cycles» e é certificada como forma de contracepção pela União Europeia. São mais de 700 mil usuários pelo mundo fora mas uma série de denúncias tem vindo a abalar o sucesso da aplicação.

37 mulheres suecas foram a um hospital em Estocolmo para realizarem abortos – uma vez que a prática é legal no país – após o aplicativo falhar.

Um dos representantes da plataforma veio a público esclarecer:

«Nenhuma forma de contracepção é 100% eficaz e gestação indesejada é um risco infeliz em qualquer anticoncepcional. O Natural Cycles é 93% eficaz, o que deixamos avisado».

Esta aplicação usa os mesmos critérios que a maioria das aplicações no mercado: as informações fornecidas pela mulher, algoritmos e temperatura corporal para definir quando será o período fértil.

O representante da marca afirma que esta é uma realidade «inegável».

«Enquanto o uso do aplicativo crescer, também vai aumentar o número de gestações indesejadas vindas de usuárias do Natural Cycles, é uma realidade inegável.»

Impala Instagram


RELACIONADOS