Após dias à procura de criança autista desaparecida, pai confessa ter matado menino

Após dias à procura de criança autista desaparecida, pai confessa ter matado menino

O menino autista tinha apenas cinco anos

Joe Clyde Daniels, uma criança autista de 5 anos, tinha sido dada como desaparecida na passada quarta-feira, dia 4 de abril, no estado norte-americano Tennesssee, nos Estados Unidos. No entanto, o pai da criança acabou por confessar que tinha matado o próprio filho, quatro dias depois do desaparecimento.

LEIA MAIS: Criança de 12 anos tem morte em campo igual à de Astori

O alerta foi dado às autoridades que, até o passado sábado, realizaram árduas buscas com ajuda da população local para encontrar o menino autista que, devido à patologia, não falava.

O pai de Joe chegou a dizer, numa entrevista a uma televisão local, que temia que o menino se «sentisse sozinho» e que tinha «esperança de que tudo ia acabar bem».

Contudo, dias depois, o progenitor acabou por confessar ter matado o próprio filho. O pai do pqueno Joe foi detido e as autoridades norte-americanas estão agora a averiguar as circunstâncias do crime.

Nas redes sociais, o Tennessee Bureau of Investigation lamentou o triste desfecho do caso e admitiu que a informação de que o pai tinha matado o menor «não era a notícia que queriam dar».

VEJA AINDA:Mulher faz perucas de «príncipes e princesas» para crianças com cancro

 


RELACIONADOS