Adolescente é violada e morre de overdose

Jovem morreu de overdose durante uma violação. O abusador fotografou a adolescente e enviou as imagens aos amigos.

Adolescente é violada e morre de overdose

Jovem morreu de overdose durante uma violação. O abusador fotografou a adolescente e enviou as imagens aos amigos.

Uma jovem americana morreu de overdose durante uma violação. O abusador fotografou a adolescente e enviou as imagens aos amigos. Numa das fotografias enviadas através de uma rede social, o violador escreveu «LOL, acho que teve uma overdose». «Mas ainda respira!» Mais tarde, quando se apercebeu de que a rapariga já não tinha sinais vitais rematou. «Não sei se ainda estava viva quando ejaculei dentro dela. Estou a destroçá-la para passar o tempo» foi outro dos desabafos partilhados com os amigos, a quem se gabou repetidamente da violação.

LEIA DEPOIS

Previsão do tempo para quarta-feira, 15 de maio

Violador levou para o trabalho o corpo da adolescente dentro de mala

Mesmo percebendo que Alyssa Mae Noceda, de 18 anos, precisava urgentemente de ajuda, Brian Roberto Varela, de 19, confidenciou aos amigos estar «demasiado cansado para ir ao hospital». O violador decidiu, antes, ir dormir. Quando acordou, encetou um plano para esconder o corpo. Tudo aconteceu em Washington, nos Estados Unidos da América, depois de uma festa em casa de Brian. O suspeito drogou a vítima intencionalmente para poder abusar sexualmente dela. Após o ocorrido e a morte de Alyssa, por overdose, partiu-lhe as pernas, de forma a conseguir colocar o corpo numa arca, e, posteriormente, enterrá-la num descampado. Foi trabalhar com o corpo ainda numa mala e gabou-se, de novo, a um colega de trabalho. Este, incrédulo, fez uma pesquisa na Internet e descobriu que a mãe da jovem a procurava desesperadamente.

Agentes invadiram a casa de Brian, onde encontraram o corpo da jovem

Perante a suspeita da veracidade da história contada por Brian, o colega contactou as autoridades policiais. Três dias depois da morte de Allysa, os agentes invadiram a casa de Brian, onde encontraram o corpo da jovem dentro de um saco de lixo preto, no interior de uma arca. Chamados a depor, os amigos que receberam as imagens do corpo nu da vítima afirmaram ter pedido a Brian que contactasse a polícia. Em vez de seguir o conselho dos companheiros, usou o polegar de Allysa para desbloquear o seu telemóvel e partilhar nas redes sociais imagens dela na festa, de forma a sustentar a tese de que teria fugido de casa. Brian Roberto Varela vai responder por violação em segundo grau e homicídio involuntário, aguardando o julgamento em prisão preventiva.

LEIA MAIS

Faz-se passar por mulher e engana organização de concurso de beleza

Atualize o WhatsApp. Aplicação alvo de ataque que permite espiar o telemóvel

Encontrada cocaína em livros importados de Portugal para Sidney

Impala Instagram


RELACIONADOS