11 de setembro: Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia

A cerimónia do 20.º aniversário dos ataques de ’11 de setembro’ começou com um minuto de silêncio no memorial de Manhattan, local das torres gémeas do World Trade Center, em Nova Iorque.

11 de setembro: Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia

11 de setembro: Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia

A cerimónia do 20.º aniversário dos ataques de ’11 de setembro’ começou com um minuto de silêncio no memorial de Manhattan, local das torres gémeas do World Trade Center, em Nova Iorque.

A cerimónia que assinala em Nova Iorque o 20.º aniversário dos ataques de ’11 de setembro’ começou hoje com um minuto de silêncio no memorial de Manhattan, local das torres gémeas do World Trade Center (WTC).

A presidir à cerimónia, que começou às 08:46 locais (13:46 em Lisboa), precisamente à hora do embate do primeiro de dois aviões numa das duas torres gémeas do WTC, está o Presidente norte-americano, Joe Biden, que é ladeado por vários dos seus antecessores, entre eles Barack Obama e Bill Clinton, que se juntaram a uma multidão de familiares das vítimas e de bombeiros.

Outras cerimónias estão previstas para dois outros locais onde os ‘jihadistas’ da Al Qaida que levaram a cabo os ataques terroristas que derrubaram mais dois aviões: uma no Pentágono e outra num campo perto de Shanksville, no estado da Pensilvânia.

Biden tem previsto participar em todas elas para prestar homenagens.

O 20.º aniversário do ’11 de setembro’ de 2001 acontece numa altura em que os Estados Unidos vivem no rescaldo da pandemia de covid-19 e é ensombrando também pela retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, agora liderado pelos talibãs, que abrigaram os conspiradores dos atentados em solo norte-americano.

Os ataques mataram quase 3.000 pessoas e marcaram o início de uma nova era de medo, guerra, política, patriotismo e tragédia.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS