Viver sem plástico: pequenas mudanças fazem uma enorme diferença

Viver sem Plástico, um livro de Will McCallum, destacado activista antiplástico, acaba de chegar às papelarias portuguesas

Viver sem plástico: pequenas mudanças fazem uma enorme diferença

Viver sem plástico: pequenas mudanças fazem uma enorme diferença

Viver sem Plástico, um livro de Will McCallum, destacado activista antiplástico, acaba de chegar às papelarias portuguesas

Todos os anos, cerca de 13 toneladas de plástico são largados nos oceanos, matando mais de 1 milhão de aves e 100.000 mamíferos marinhos. Imagens de tartarugas com palhinhas no nariz ou deformadas por sacos de plástico são cada vez mais comuns.

A mudança é urgente, mas o movimento terá de ser conjunto e feito de milhões de pequenos gestos individuais.

LEIA MAIS: Oceanos: Comissão Europeia vai destinar 560 ME a proteção e gestão sustentável

Este livro de Will McCallum que acaba de chegar às bancas é um apelo à luta: «para unirmos forças, em todo o mundo, e acabarmos com a dependência do plástico».

Estima-se que em 2050, o peso do plástico que invade os oceanos será superior ao peso do peixe que neles habita. A poluição pelo plástico é uma das maiores ameaças ao meio ambiente e, sobretudo, aos oceanos.

O autor tem estado no coração do movimento anti-plásticos nos últimos três anos, enquanto Head of Oceans no Greenpeace do Reino Unido e recentemente passou um mês num barco na Antártida com sua equipa, a investigar se o plástico está a atingir a região mais remota do planeta. Neste livro, pretende conduzir o leitor por uma vida mais consciente, proporcionando as informações necessárias e as pistas que lhe permitem tomar opções informadas sobre a forma de acabar com o plástico no seu dia-a-dia: em casa, nas suas deslocações diárias, no seu local de trabalho e na sua comunidade.

Viver sem Plástico De Will McCallum. PVP c/ IVA: 14,90€

Eis alguns conselhos simples que pode implementar já hoje:

– Lavar a roupa em sacos próprios para conter as microfibras de plástico, impedindo-as de chegarem aos oceanos (estas são responsáveis em 30% pela poluição por plástico)

– Substituir o champô vulgar por champô em barra

– Evitar as embalagens de plástico no supermercado. Um cacho de bananas não precisa de um saco.

– Fazer festas de aniversário livres de plástico

– Convencer os outros a juntarem-se a si nesta demanda anti-plástico

 

Impala Instagram


RELACIONADOS