Vhils cria peça para a Bordallo Pinheiro e só há 135 exemplares

Quimera é a terceira peça da coleção WWB – World Wide Bordallianos, numa edição limitada a 135 exemplares numerados.

Vhils cria peça para a Bordallo Pinheiro e só há 135 exemplares

Quimera é a terceira peça da coleção WWB – World Wide Bordallianos, numa edição limitada a 135 exemplares numerados.

A coleção WorldWide Bordallianos teve início em 2017 com Figo, de Paula Rego, seguindo-se, em 2018, Banana Prata Madeira, da autoria de Nini Andrade Silva. A coleção WWB da Bordallo Pinheiro prevê um lançamento anual, com nomes nacionais e internacionais ligados às áreas criativas das artes plásticas, do design e da moda.  Este ano foi o de Vhills e assim nasceu Quimera, um prato de parede de grandes dimensões – 61 centímetros de diâmetro – que, ao nível da pintura artística, recupera uma técnica secular de sobreposição de vidrados que eram aplicados nas primeiras peças produzidas pela fábrica Bordallo Pinheiro. Por serem pintados manualmente pelos artesãos da Bordallo Pinheiro, cada um dos 135 exemplares de Quimera são peças únicas e irrepetíveis.

LEIA DEPOIS
No Dia Mundial da Poupança, saiba como pagar menos em 2020

Os 135 exemplares de Quimera são únicas e irrepetíveis

Alexandre Farto desenvolveu um exercício de aproximação entre o seu universo e o de Bordallo Pinheiro através de um trabalho de experimentação e de partilha de conhecimento artístico com a fábrica, aplicando em Quimera uma técnica desenvolvida no âmbito do seu projeto “Scratching the Surface”, que consiste na gravação de superfícies em baixo-relevo através da remoção parcial das camadas superficiais, de modo a criar composições através do contraste volumétrico.

Em Quimera esta técnica foi aplicada com recurso ao jato de areia, que desbastou a camada superior do vidrado artístico cerâmico no formato de um
rosto – o rosto dos heróis anónimos da quimera da Fábrica da Bordallo Pinheiro ao longo dos últimos 135 anos. Esta técnica permitiu assegurar um grande grau de detalhe no rosto que emerge da essência da faiança, expondo diferentes camadas de complexidade, numa metáfora perfeita ao trabalho que diariamente é realizado pelos trabalhadores que estão por trás de todas as peças bordallianas.

“Além da sua multidisciplinaridade, admiro a forma como Bordallo cruzou a produção artística com a manufatura, com tudo o que daí adveio, incluindo o enorme impacto que teve na acessibilidade e democratização da arte popular. Assim sendo, o rosto que figura neste prato é também uma forma de humanizar a fábrica, evocando as pessoas que fizeram e fazem parte dela e continuam a construir sobre o legado de Bordallo. Um símbolo, em suma, da perseverança e da reinvenção, que mantém vivo este processo tradicional de produção”, afirma Alexandre Farto, a.k.a. VHILS.

Quimera é uma edição limitada de 135 peças e custa 3900 euros. Está disponível por subscrição nas lojas Bordallo Pinheiro e Vista Alegre.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sexta-feira, 1 de novembro
Ataque de Pit Bull mata menino de quatro anos

Impala Instagram


RELACIONADOS