Três tendências de namoro que só podem ser colocadas em prática entre o Natal e Ano Novo

Especialista defende que existem três tendências de namoro que só podem ser colocadas em prática entre o Natal e o Ano Novo, já que em 2023 não será boa ideia fazê-lo.

Três tendências de namoro que só podem ser colocadas em prática entre o Natal e Ano Novo

Três tendências de namoro que só podem ser colocadas em prática entre o Natal e Ano Novo

Especialista defende que existem três tendências de namoro que só podem ser colocadas em prática entre o Natal e o Ano Novo, já que em 2023 não será boa ideia fazê-lo.

É certo que estamos numa altura do ano dedicada à família. Ainda assim, muitos são os especialistas que defendem que o sexo não deve ser ignorado por estes dias. Há mesmo quem defenda que os homens até se devem masturbar nesta quadra festiva. Depois, há o caso de Jana Hocking. É que a especialista em relações defende que existem tendências sexuais que devem ser colocadas em prática entre o Natal e o Ano Novo.

Leia depois
Descubra por que deverá ter um orgasmo durante o horário de trabalho
Especialista recomenda que tenha um orgasmo durante o horário de trabalho e até o patrão irá ficar agradado com esta ideia (… continue a ler aqui)

E existe um motivo para que as três tendências sexuais, de que iremos falar, sejam praticadas nesta altura do ano. É que segundo a especialista, que tem uma coluna no news.com.au, estas vão ficar de moda. E estão mesmo proibidas em 2023.

3 tendências de namoro que vão ficar fora de moda em 2023

Gastar dinheiro
Salienta a especialista que só com a pandemia mundial de coronavírus é que percebeu o quanto gastava em saídas. Como passou a economizar com encontros virtuais, Jana recomenda uma abordagem mais económica no próximo ano. “Devemos voltar aos piqueniques e a caminhadas no início do namoro”, defende. “A quantidade de dinheiro que desperdiçamos não nos leva a lado nenhum. É uma vergonha”, acrescenta.

Demonstrações públicas de afetos
Jana percebe que as pessoas tenham passado muito tempo isoladas. Ainda assim, defende que não é razão para que as pessoas estejam sempre aos beijos na rua. Diz mesmo que as demonstrações públicas de afetos mais intensas são “verdadeiramente nojentas”. E que devem ficar guardadas para o quarto.

Não apostar em pessoas que não se esforçam
2023 é o ano certo para abdicar de pessoas que não se esforçam minimamente na relação. Defende a especialista que é a altura de apostar em pessoas que não nos façam dormir.

Texto: Bruno Seruca; Fotos: Shutterstock

Impala Instagram


RELACIONADOS