Por que é que sexta-feira 13 é o dia do azar?

Esqueça os gatos pretos, passar por baixo de escadas ou entrar com o pé direito. A explicação para sexta-feira 13 seja o dia do azar tem que ver com os irmãos vikings Thor e Loki.

Por que é que sexta-feira 13 é o dia do azar?

Por que é que sexta-feira 13 é o dia do azar?

Esqueça os gatos pretos, passar por baixo de escadas ou entrar com o pé direito. A explicação para sexta-feira 13 seja o dia do azar tem que ver com os irmãos vikings Thor e Loki.

A crença de que sexta-feira 13 é dia de azar tem origem em lendas da mitologia nórdica, nomeadamente viking. Na primeira lenda, alega-se que houve em Valhalla – onde habitam os deuses vikings – um banquete para 12 convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, surgiu sem ser convidado e originou uma batalha em que Balder, o favorito dos deuses, acabou morto. Desde então, instituiu-se a superstição de que convidar 13 pessoas para jantar era sinónimo de desgraça certa. Daí em diante, o número 13 passou a simbolizar o azar.

Outra explicação para a sexta-feira 13

A outra lenda tem como protagonista Friga, deusa do amor e da beleza cujo nome deu origem às palavras friadagr (sexta-feira em escandinavo) e friday (sexta-feira em inglês). Quando as tribos nórdicas se converteram ao cristianismo, Friga passou a ser considerada bruxa e acabou exilada no topo de uma montanha.

Última Ceia teve 13 convidados à mesa e decorreu numa sexta-feira, véspera da morte de Cristo

Por vingança, Friga passou a reunir-se às sextas-feiras com outras 11 bruxas mais o próprio Satanás, totalizando 13 participantes. Em conjunto, rogavam pragas à Humanidade. A superstição espalhou-se no rio dos tempos desde a Escandinávia ar toda a Europa, reforçada pelo relato bíblico da Última Ceia, com 13 pessoas à mesa, na véspera da crucificação de Cristo, que aconteceu numa… sexta-feira.

Impala Instagram


RELACIONADOS