Sexo na água pode ser prejudicial

Quer “apimentar” a sua relação recorrendo ao sexo na água? A ideia é apelativa, no entanto, tenha em atenção que isso pode trazer problemas de saúde à sua cara metade.

Sexo na água pode ser prejudicial

Sexo na água pode ser prejudicial

Quer “apimentar” a sua relação recorrendo ao sexo na água? A ideia é apelativa, no entanto, tenha em atenção que isso pode trazer problemas de saúde à sua cara metade.

No verão, a maioria dos casais aproveita para tirar umas férias. O calor traz consigo uma necessidade de utilizar vestuário mais leve, o que leva ao aumento do desejo sexual. Por vezes surge a tentadora ideia de fazer sexo na água recorrendo a piscinas, mar ou jacuzzi. No entanto, será uma boa prática?

Se está a tentar convencer a sua companheira a fazê-lo, conheça os problemas que podem afetar diretamente a sua parceira e, consequentemente, o casal.

 Bactérias que vão ser introduzidas na vagina 

A água do mar, rio ou lagos contém bactérias que vão ser introduzidas na vagina durante o sexo. Já as piscinas e jacuzzis, para além das bactérias, têm os químicos associados ao cloro.

De acordo com especialistas, isto pode provocar micro lágrimas na membrana mucosa da vagina, ou seja, aumenta o risco de infeção.

Saiba de que forma a água prejudica a lubrificação, aqui.

 

Veja a notícia completa aqui

Impala Instagram


RELACIONADOS