Os cuidados a ter para evitar fraudes na Black Friday

Na Black Friday, o maior dia de descontos do ano, o consumidor deve estar ciente dos perigos – cada vez mais sofisticados – à espreita. Conheça algumas dicas para evitar ser burlado.

Os cuidados a ter para evitar fraudes na Black Friday

Os cuidados a ter para evitar fraudes na Black Friday

Na Black Friday, o maior dia de descontos do ano, o consumidor deve estar ciente dos perigos – cada vez mais sofisticados – à espreita. Conheça algumas dicas para evitar ser burlado.

É já nesta sexta-feira que tem lugar mais uma edição da tradicional Black Friday, a sexta-feira onde milhares de portugueses aproveitam para adquirir bens a preços mais baixos. A verdade é que esta é também uma altura apetecível para os burlões fazerem das suas. Só nos últimos 45 dias, a Check Point Software Technologies detetou um crescimento semanal de mais de cinco mil sites maliciosos relacionados com compras online. “Há milhões de sites maliciosos e, nas últimas semanas, encontrámos mais de 5.300 novos por semana”, clarifica Rui Duro, diretor-geral da Check Point Software Technologies em Portugal. “O cibercrime ataca quando há oportunidade e a Black Friday é uma altura em que mais pessoas procuram promoções online e estão vulneráveis”, alerta.

Sites mais conhecidos, como o da Amazon, ou marcas cobiçadas, como a Michael Kors, estão entre os que surgem replicados, com endereços muito semelhantes aos originais e ofertas de “descontos impossíveis, que deviam fazer desconfiar”. O que acontece a quem cai no engano? “Podem roubar as credenciais de acesso, nomeadamente à banca, instalar malware que permite roubar dados, fotos, fazer ramsonware [assumir controlo do computador e só devolver mediante pagamentos] e até roubar a identidade”, avisa o especialista.

Lojas sobem preços antes da Black Friday

Só no ano passado, de acordo com o Portal da Queixa, o número de queixas referentes à Black Friday e à Cyber Monday aumentou em 59% quando comparado com 2019. Entre as diversas queixas apresentadas estão as falsas promoções. Uma das técnicas das lojas passa por subir os preços dos artigos para na Black Friday reduzir esses mesmos preços dando assim a sensação aos consumidores que estão a usufruir de um preço mais baixo. É exatamente por isso que deve acompanhar os preços dos produtos que pretende adquirir para não ser enganado. Para tal, sites como o Kuanto Kusta e a Deco Proteste são excelentes ferramentas para confirmar se determinado produto já teve a um valor mais reduzido do que aquele que agora está anunciado.

Bom de mais para ser verdade dificilmente existe

Acima de tudo deve manter cabeça fria e desconfiar de ofertas que pareçam boas de mais para ser verdade. Se der de caras com um artigo cujo preço esteja extraordinariamente baixo, é bastante provável que se trate de fraude.

Confirme a autenticidade e as políticas dos sites

Com as burlas cada vez mais refinadas, é preciso – cada vez mais – estar atento de forma a conseguir distinguir uma oferta legítima de um esquema fraudulento. Assim, perante todas as comunicações de ofertas que lhe chegam, deverá sempre verificar se a fonte que o contactou é conhecida e se as mensagens não têm erros e/ou gralhas. Antes de clicar em qualquer link que lhe chegue eletronicamente, seja por email, SMS ou através das redes sociais, deve sempre verificar o remetente. Se mesmo após verificar as credencias do site tiver reticências pode consultar o Portal da Queixa e pesquisar por opiniões de terceiros acerca das suas experiências.

Aposte em formas de pagamento seguras

Cada vez mais existem diversas formas de pagar pela sua encomenda. As mais conhecidas e usadas são cartão de crédito, transferência bancária, débito direto, cartão de débito, conta dedicada online ou pagar no ato de entrega. Algumas lojas já aceitam pagamento via MB Way e também Paypal. Deve evitar aventurar-se num tipo de pagamento que não lhe é familiar. Se precisar de ajuda, recorra a algum familiar que tenha maior facilidade em compras online.

Texto: Tomás Cascão

LEIA AINDA
Black Friday na origem de 5 mil sites falsos por semana

Impala Instagram


RELACIONADOS