Nova geração do Lexus NX une condutor e veículo num hino ao design

Nova geração Lexus NX é fruto do conceito Tazuna – palavra japonesa para as rédeas de um cavalo – e está a ser aplicado pela primeira vez num modelo da marca de luxo nipónica.

Nova geração do Lexus NX une condutor e veículo num hino ao design

Nova geração Lexus NX é fruto do conceito Tazuna – palavra japonesa para as rédeas de um cavalo – e está a ser aplicado pela primeira vez num modelo da marca de luxo nipónica.

Numa relação perfeita entre cavalo e cavaleiro, o manuseamento preciso das rédeas é o suficiente para comunicar. Foi esse tipo de ligação direta e emocional que a Lexus procurou alcançar com o design do habitáculo do condutor com o novo SUV de luxo – a nova geração Lexus NX. O conceito foi batizado de Tazuna – palavra japonesa para as rédeas de um cavalo – e está a ser aplicado pela primeira vez num modelo Lexus.

O objetivo é ajudar o condutor a concentrar-se na condução – “mãos no volante, olhos na estrada”. É um princípio simples, mas depende da harmonia de muitos elementos, desde o posicionamento do condutor ao volante até ao formato e à localização dos diferentes controlos e a maneira como dados importantes sobre o veículo e a viagem são comunicados. Takeaki Kato, Engenheiro-Chefe do NX, explica que foram “redefinidos o habitáculo como espaço ideal para ponto de contacto entre condutor e veículo”, apontando para um design que possibilite “uma ligação mais profunda e intuitiva, que permita um controlo mais fiel do veículo”.

O condutor, ao sentar-se ao volante do novo NX, experimenta, na primeira pessoa, o significado do conceito Tazuna. O design centrado no ser humano une a porta, o painel de instrumentos e a consola central num cockpit único com acesso intuitivo aos controlos e à informação, usando o mínimo de movimentos de mãos e olhos. As fontes primárias de informação – os ecrãs de instrumentos e multi-informação, o grande ecrã multimédia e o head-up display – estão posicionados de forma que possam ser consultados num relance, com gráficos de alta-definição. O número de botões físicos foi reduzido, agrupados de acordo com a função, com os controlos de condução mais à mão.

Novo Lexus NX coloca o condutor de mãos no volante e olhos na estrada

Situados no volante, os novos botões touch-tracer podem ser personalizados para executar as funções preferidas. Não precisa de olhar para baixo, para o volante, para encontrar o controlo que procura. Ao tocar no interruptor, a sua operação é mostrada no head-up display ou no ecrã multi-informação. A sensação de controlar o automóvel e a ele estar ligado também é comunicada pelo formato do banco do condutor, do volante, das mudanças e dos pedais, definidos com precisão nos detalhes. Os apoios laterais do banco dianteiro, por exemplo, têm áreas recortadas para que não haja obstrução ao cotovelo ao operar os controlos. O formato e a secção transversal do novo volante foram determinados com precisão pelos artesãos Takumi da Lexus para proporcionar a sensação de conexão ideal – o ponto-chave de ligação entre condutor e automóvel. Também a manete das mudanças é compacta e perfeitamente angular.

As várias estaturas dos condutores estão previstas no habitáculo Tazuna e podem ser adaptadas para fornecer conforto e facilidade de operação a todos, com ampla gama de opções de regulação para o banco do condutor e para o volante. A Lexus também avaliou as diferentes medidas entre os ombros e a ponta dos dedos de pessoas de todo o mundo para, ergonomicamente, calcular o design ideal. Um dos resultados dessa investigação foi o aumento do comprimento da consola central – outro exemplo da abordagem de design da Lexus centrado no ser humano. Após a introdução no novo NX, o conceito Tazuna será aplicado a futuros modelos, fazendo do controlo intuitivo parte fundamental da experiência de condução Lexus.

Impala Instagram


RELACIONADOS