‘Fariña’ é a nova série da Netflix e conta a história do narcotráfico na Galiza

É baseado numa história real e qualquer fã de Narcos se vai render. Conheça Fariña, a série que relata a história de narcotráfico da Galiza.

'Fariña' é a nova série da Netflix e conta a história do narcotráfico na Galiza

‘Fariña’ é a nova série da Netflix e conta a história do narcotráfico na Galiza

É baseado numa história real e qualquer fã de Narcos se vai render. Conheça Fariña, a série que relata a história de narcotráfico da Galiza.

Depois dos sucessos espanhóis como ‘La Casa de Papel’, ‘Velvet’, ou ‘O Tempo entre Costuras’, a Netflix volta a presentear-nos com um série espanhola, desta vez sobre narcotráfico. Quem morre de saudades de Narcos, tem aqui uma boa opção para afogar as mágoas.

Aliás, (SPOILER), Pablo Escobar até aparece no primeiro episódio.

LEIA MAIS: «A Guerra dos Tronos» lidera nomeações aos Emmy em ano de domínio da Netflix

Fariña, em português, Farinha, aborda o tema do narcotráfico na Galiza, em Espanha, numa zona muito próxima de Portugal. Fariña é uma forma corriqueira de dizer cocaína. A série foi emitida em fevereiro em Espanha, pela já conhecida Antena 3 (também responsável por La Casa de Papel).

A série passa-se nos anos 80, e mostra a evolução de Sito Miñaco, que pescava com o pai até descobrir que podia traficar tabaco pela ria. Sedento de ganhar mais e mais rápido, aventura-se na cocaína, transformando-se num dos maiores traficantes da Galiza, oferecendo um ponto de entrada na Europa aos cartéis sul-americanos.

A série é inspirada no livro escrito pelo jornalista espanhol Nacho Carretero e a produção já foi até elogiada pelo The New York Times.

Sendo esta uma história real, personagens como  Laureano Oubiña, Sito Miñanco,  Manuel Charlin, que fazem parte da associação que rege o contrabando naquela zona, existem mesmo. Estão vivos e até já vieram criticar a forma como a série está a ser conduzida. Laureano Oubiña, por exemplo, critica as cenas de sexo em que a sua personagem está envolvida. Sito Miñaco, foi preso em Fevereiro

Impala Instagram


RELACIONADOS