Os sinais mais comuns do enfarte a que deve estar atento

O enfarte é um problema que afeta, em média, 10 mil portugueses por ano.

Os sinais mais comuns do enfarte a que deve estar atento

Os sinais mais comuns do enfarte a que deve estar atento

O enfarte é um problema que afeta, em média, 10 mil portugueses por ano.

O enfarte é um problema de saúde cada vez mais comum. A probabilidade de conhecer alguém que já passou por isso é grande e, se não, não faltam exemplos de pessoas conhecidas que enfrentaram a condição e, muitas vezes, com um desfecho pouco feliz. Naturalmente, o risco é maior para quem sofre de comorbidades como colesterol alto, hipertensão, diabetes e obesidade, mas devemos todos estar atentos. É um problema que afeta, em média, 10 mil portugueses por ano e que não se resume a uma dor no peito. Além de dever adotar um estilo de vida saudável, evitando o tabagismo, praticando exercício físico e optando por uma dieta equilibrada, deve estar atento a vários sinais.

Os vários significados do silêncio e como este interfere na vida das pessoas

Um estudo revela o que o silêncio pode representar e até causar na vida de uma pessoa. “Não se pode mais falar em silêncio” (…continue a ler aqui)

Os sinais a que deve estar atento

A dor no peito (pressão, desconforto ou aperto na região) pode ser acompanhada por dor abdominal, que se pode estender para os braços, costas e maxilar. Se estes sintomas se prolongarem por mais de 5 minutos deve de imediato chamar o 112. Há igualmente outros sintomas a que deve estar atento, tais como suores frios; falta de ar; tonturas; sensação de desmaio; náuseas; vómitos; fraqueza não habitual ou arritmia. Habitualmente, segundo a Sociedade Portuguesa de Cardiologia, estes sintomas manifestam-se por mais de 20 minutos, mas também podem ser intermitentes.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS