Seis formas de descobrir se é bom na cama

Desenganem-se aqueles que acreditam que ser bom na intimidade passa por imitar o que se vê nos filmes ou pelo número de posições sexuais que se experimenta. O segredo é outro, descubra qual.

Seis formas de descobrir se é bom na cama

Seis formas de descobrir se é bom na cama

Desenganem-se aqueles que acreditam que ser bom na intimidade passa por imitar o que se vê nos filmes ou pelo número de posições sexuais que se experimenta. O segredo é outro, descubra qual.

Há quem acredite que a qualidade que revelamos na intimidade passa pela quantidade de posições sexuais que somos capazes de reproduzir. Ou mesmo pela forma como imitados aquilo que acontece nos filmes para adultos. Mas se quer descobrir se realmente é bom na cama, terá de esquecer estas ideias e focar-se noutros fatores que passam pela capacidade de expressão, diálogo e especialmente pelo prazer que dá à outra pessoa.

Cinco fantasias sexuais para apimentar a relação e combater a monotonia na cama
Combater a monotonia é um dos maiores desafios da vida sexual dos casais e estas cinco fantasias são ideais para apimentar a relação (… continue a ler aqui)

Quem o defende é Irina Rodrigues, especialista em Sexologia Educacional e diretora da Flame Love Shop. “Saber expressar os seus próprios e compreender os desejos do outro é um dos caminhos essenciais para ser melhor no sexo”, começa por dizer, alertando para o facto de existir uma grande preocupação com a mecânica do sexo, algo que leva ao desleixo em outros aspetos “como a capacidade de expressão e de diálogo e a disponibilidade para compreender aquilo que dá mais prazer ao outro”.

Se está na dúvida sobre a qualidade da sua performance na cama, poderá tirar as dúvidas com estas 6 dicas de Irina Rodrigues.

1 – “Se pratica sempre aquela posição que faz o outro chegar ao orgasmo, então esse é o primeiro passo para ser tornar num super amante”, defende. “Isto demonstra preocupação em satisfazer o outro que, ao percebê-lo, faz imediatamente uma avaliação positiva do seu desempenho”, acrescenta.

2 – “Se a sua atitude ao ouvir alguém falar que comprou um brinquedo erótico for de entusiasmo e curiosidade em também querer ter um, então esse é um bom sinal”, refere. Tudo porque “pessoas de mente aberta são por norma extrovertidas na cama e logo mais disponíveis a novas experiências”.

3 – “Se produz um cenário provocante, se se esmera no visual e ainda seduz, então com toda a certeza está na parte positiva da escala de um bom amante”, conta. Se não é o seu caso, fique a saber que “pessoas com iniciativa não se deixam controlar pela vergonha, pensam no prazer e na diversão.”

4 – “Se a intimidade não está bem e procura conversar com o outro imediatamente após o sexo, então mude de atitude. Um bom amante escolhe o momento certo para ter este tipo de conversa, nunca julga o desempenho do outro e procura sempre soluções a dois”, assegura.

5 – “Se chega ao orgasmo primeiro e continua a dar prazer ao outro, em vez de se deitar e dormir, então é mesmo um super amante”, explica. Se não quer fazer má figura, “nunca deixe o outro a meio, sem atingir o clímax, pois é um sinal claro de puro egoísmo”.

6 – “Se durante o ato sexual incentiva o olhar nos olhos, então está a enviar um sinal de que procura a cumplicidade e a paixão. Estes ingredientes, juntamente com a atenção e o desejo pelo outro, são essenciais para um bom sexo”, conclui Irina Rodrigues.

Texto: Bruno Seruca; Fotos: Shutterstock

Impala Instagram


RELACIONADOS