Comer um cachorro-quente pode-lhe tirar 36 minutos de vida

Estudo quis avaliar como os alimentos podem influenciar o tempo de vida de cada pessoa, através de uma análise a quase 6 mil alimentos. Os resultados variaram entre cerca de 70 minutos de vida perdidos e 80 minutos ganhos

Comer um cachorro-quente pode-lhe tirar 36 minutos de vida

Comer um cachorro-quente pode-lhe tirar 36 minutos de vida

Estudo quis avaliar como os alimentos podem influenciar o tempo de vida de cada pessoa, através de uma análise a quase 6 mil alimentos. Os resultados variaram entre cerca de 70 minutos de vida perdidos e 80 minutos ganhos

Comer um único cachorro-quente pode retirar 36 minutos de vida. É esta a conclusão de um estudo, realizado pela Universidade do Michigan, nos EUA, que analisou 5853 alimentos que fazem parte da dieta americana e mediu, em minutos ganhos ou perdidos, os efeitos que a alimentação tem na vida de uma pessoa.

“Queríamos fazer uma avaliação dos impactos benéficos e prejudiciais dos alimentos em toda a dieta”, afirmou à CNN Olivier Jolliet, professor de ciências naturais na universidade e autor sénior do artigo.

A equipa criou um índice que calcula a carga líquida benéfica ou prejudicial à saúde em minutos de vida saudável associada a uma porção de alimento.

O índice, explica a CNN, é baseado num estudo denominado Carga Global de Doenças, que avalia a morbidez correlacionada com as escolhas alimentares dos indivíduos.

Jolliet explicou: “por exemplo, 0,45 minutos são perdidos por grama de carne processada, ou 0,1 minutos são ganhos por grama de fruta. De seguida, analisamos a composição de cada alimento e depois multiplicamos este número pelos perfis alimentares correspondentes que desenvolvemos anteriormente”.

Os milhares de alimentos foram então divididos em três grupos – verde, amarelo e vermelho –  e as conclusões, publicadas na revista Nature Food, mostraram que, na categoria de alimentos que roubam tempo de vida, o cachorro quente é líder na categoria de fast food, acima dos cheeseburgers duplos, pizzas e refrigerantes.

No caso do cachorro quente de vaca comum, servido no pão, as 61 gramas de carne processada resultam na perda de 27 minutos de vida saudável, mas quando os investigadores consideraram o sal e gorduras trans, o valor final deu 36 minutos de vida perdidos.

Sardinhas com molho à base de tomate pode aumentar o tempo de vida em 82 minutos

No entanto, o consumo de alimentos como nozes, legumes, frutos do mar, frutas e vegetais sem amido, por outro lado, tem efeitos positivos na saúde, concluiu o estudo.

Relativamente aos melhores e piores alimentos da lista, a carne enlatada com molho de tomate e cebola representou uma perda de 71 minutos de vida, pois “os efeitos prejudiciais da carne processada superam o benefício das pequenas quantidades de tomate e cebola”, pode ler-se no estudo. Já uma porção de sardinhas com molho à base de tomate pode aumentar o tempo de vida em 82 minutos.

Segundo Olivier Jolliet, “o índice existe, principalmente, para ajudar na seleção e no uso de calorias consumidas diariamente para ajustar minimamente hábitos e fazer o mínimo de mudanças para obter o máximo de benefícios para a saúde e para o meio ambiente”. Reduzir o consumo de carnes de vaca, porco e cordeiro, camarões processados e vegetais cultivados em estufa é uma forma de reduzir os impactos negativos para a saúde e para o ambiente.

No entanto, de acordo com o que Marion Nestlé, professora de nutrição e saúde pública da Universidade de Nova Iorque, “mudar uma dieta para incluir ou excluir qualquer alimento provavelmente não fará muita diferença – são os padrões dietéticos (e de estilo de vida) que contam”, explica à CNN.

Foto: UnSplash

VEJA AGORA

É provável que esteja a tomar banho da forma errada. Saiba porquê
Existe uma forma correta de tomar banho e é bem provável que a maioria das pessoas não conheça aquilo que tem de fazer no duche (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS