Cinco dicas para férias sem dramas quando viaja com crianças

Quem viaja com crianças sabe que a alegria e o entusiasmo das férias do verão pode rapidamente transformar-se em “falta muito?”, “já chegamos?” ou “tenho fome”.

Cinco dicas para férias sem dramas quando viaja com crianças

Cinco dicas para férias sem dramas quando viaja com crianças

Quem viaja com crianças sabe que a alegria e o entusiasmo das férias do verão pode rapidamente transformar-se em “falta muito?”, “já chegamos?” ou “tenho fome”.

As férias de verão são o delírio dos mais novos. Uns sonham o ano todo, outros não conseguem dormir no dia antes das férias “grandes”. A verdade é que tanto as crianças como os adultos têm altas expectativas no que diz respeito às férias de verão. Mas apesar de todos esperarmos pelas merecidas férias em família, viajar com crianças nem sempre é uma tarefa fácil ou tranquila. Juntamente com a Momondo a VIP quer garantir que vive momentos felizes sem preocupações, dramas ou birras e por isso, reunimos 5 dicas fundamentais para correr tudo bem.

Uso prolongado de paracetamol aumenta risco de ataque cardíaco e derrame
“Os resultados demonstram que o uso de paracetamol aumentou a pressão arterial, um dos fatores de risco mais decisivos para ataques cardíacos e derrames”, alertou o farmacologista James Dear. (… continue a ler aqui)

1. Faça uma lista de tudo o que pode correr mal

Antes de partir, faça uma lista de tudo o que pode correr mal na viagem que tem prevista e crie soluções a pensar no pior. Apesar deste exercício poder ser stressante, pode ser uma ferramenta preciosa. Se alguma das situações más que previu acontecer, certamente saberá lidar melhor com as mesmas, no momento. Compreender também o que pode correr mal, pode fazer com que não se esqueça de levar nada.

2. Vai andar de avião? Planeie bem o voo

Andar de avião é um dos momentos que mais entusiasma uma criança, mas também é o que a aborrece mais ao fim de cinco minutos. A solução é tentar voar sempre à noite. Assim, as crianças não deixam de ter a satisfação inicial de descolar, adormecem passado pouco tempo e as birras ficam em terra. Se não tiver hipóteses de viajar à noite existem outras estratégias. Primeiro, tente marcar os bilhetes em lugares localizados nas traseiras do avião. Para além de incomodar menos os outros passageiros, pode levantar-se mais facilmente.

3. O Low-Cost vale a pena? E o check-in online? 

Uma viagem low-cost não compensa no momento em que o tempo de viagem é maior do que numa companhia aérea tradicional. Verifique quanto tempo é a viagem até chegar ao hotel e se o voo faz escalas. Por vezes, os aeroportos de destino das companhias Low-cost são em locais remotos que, para além de o levarem a gastar mais dinheiro do que tinha previsto em transportes extra até ao hotel, acaba por demorar o dobro do tempo a chegar. Lembre-se que é complicado e muito cansativo para uma criança viajar muitas horas. No que diz respeito ao check-in, faça-o online em casa sempre que possível. Assim, apenas tem de entregar as malas de porão e evita filas. Este deve ser sempre o seu maior objectivo: evitar ao máximo filas e qualquer situação que implique tempo de espera.

4. A estadia e a bagagem

Antes de marcar o hotel ou a casa onde pensa ficar, tenha em atenção se o alojamento tem muitas escadas, se fica perto dos sítios que quer visitar, se é um local pensado para os mais novos, se o ambiente é apropriado para uma crianças, entre outros pormenores. Na bagagem tente levar o máximo de coisas indispensáveis para não ter de comprar nada (pelo dobro ou de marcas que desconhece) no destino para onde vai. Leve várias cargas de toalhetes, fraldas, chupetas suplentes, muitas mudas de roupa, brinquedos, etc.

5. Prepare a criança​

Mas acima de tudo, o conselho mais útil que lhe podemos dar é que fale sempre com a criança com quem vai viajar e explique-lhe o que vai acontecer. Se é a primeira vez que esta anda de avião, descreva-lhe todo o processo. As crianças reagem melhor quando sabem o porquê das coisas – como, por exemplo, o porquê de ter de apertar o cinto de segurança. Tire partido do facto de a maior parte dos miúdos achar que andar de avião é divertido e torne a viagem numa aventura. Certifique-se que a criança fez todas as perguntas que tinha e que sai da conversa esclarecida.

Impala Instagram


RELACIONADOS