Este é o tipo de café preferido pelos psicopatas e sádicos

Estudo dá a conhecer a relação entre um determinado sabor (muito comum no café) e os traços de personalidade antissocial como a psicopatia e sadismo.

Este é o tipo de café preferido pelos psicopatas e sádicos

Este é o tipo de café preferido pelos psicopatas e sádicos

Estudo dá a conhecer a relação entre um determinado sabor (muito comum no café) e os traços de personalidade antissocial como a psicopatia e sadismo.

No que ao café diz respeito todas as pessoas têm as suas preferências. Mas será possível determinar a personalidade de uma pessoa apenas pela forma como gosta de apreciar aquela que é uma das bebidas mais famosas e mais consumidas do mundo? Parece que sim. Pelo menos tendo em conta um novo estudo que associa um tipo de café a psicopatas e sádicos.

Podemos começar por dizer que o café preto e amargo tem muitos fãs devido à falta de calorias. Bem como devido ao sabor intenso. Só que, de acordo com o estudo publicado na revista Appetite, pode ser sinal de que estamos perante um psicopata ou sádico. O trabalho encontra uma correlação entre ser apreciador de café preto e amargo com tendência psicopáticas ou sádicas.

Sabores amargos associados a traços de comportamento psicopático

O estudo contou com entrevistas a mais de mil adultos. A quem foram questionadas as preferências alimentares e de sabor. A isto juntaram-se testes de personalidade. Com o objetivo de avaliar os traços de personalidade antissocial como a psicopatia, sadismo e narcisismo. Os investigadores da Universidade de Innsbruck, na Áustria, descobriram que a preferência por sabores amargos está relacionada com traços de comportamento psicopático.

A relação mais próxima foi entre o prazer de alimentos amargos – como o já referido café preto – e aquilo que é descrito como “sadismo cotidiano”. Que está associado a retirar prazer de coisas como infligir níveis moderados de dor nos outros. E o café preto não é o único sabor destacado. Realce ainda para rabanetes, aipo e água tónica. Christina Sagioglou e Tobias Greitemeyer, dois dos mentores do trabalho, acreditam que a associação pode “tornar-se crónica” e que as pessoas que adoram estes sabores podem ter personalidades mais hostis.

Texto: Bruno Seruca;
Fotos: Shutterstock

Conheça 29 alimentos que podem vir a desaparecer
Tal como acontece com diversas espécies animais também muitos alimentos, alguns deles muito populares, correm o risco de desaparecer. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS