Alimentos e objetos proibidos na masturbação

Muitas pessoas, levadas pelo desejo, inventem brinquedos sexuais na hora da masturbação. Fique a conhecer os riscos que corre ao fazê-lo.

Alimentos e objetos proibidos na masturbação

Alimentos e objetos proibidos na masturbação

Muitas pessoas, levadas pelo desejo, inventem brinquedos sexuais na hora da masturbação. Fique a conhecer os riscos que corre ao fazê-lo.

Muitos são os profissionais que recomendam a masturbação e alertam para os benefícios de uma prática que permite conhecer melhor o corpo e aquilo que dá prazer a cada um. Só que existem pessoas, quer seja sozinhas ou em casal, que se deixam levar pelo desejo e acabam por recorrer a objetos e alimentos para usar na masturbação. O que é uma ideia errada e que pode trazer complicações.

Leia depois
Descubra se existe uma relação entre homens de pénis pequeno e carros desportivos de luxo
Há muito que existe a piada de que os homens que se interessam por carros desportivos de luxo são os que têm o pénis pequeno. Mas será mesmo assim? (… continue a ler aqui)

Há quem opte por latas de desodorizante, garrafas ou mesmo alimentos com um formato fálico. Isto é algo feito por mulheres sozinhas ou por homens em jogos sexuais com as parceiras, recorrendo ao que está à mão para criar um brinquedo sexual. Ainda assim, é preferível colocar um travão no desejo. E pensar nas consequências do que poderá acontecer. “Objetos não projetados para esse efeito podem ser rígidos e magoar a vagina. Por exemplo, garrafas e desodorizantes podem fazer vácuo e rasgá-la, ou mesmo ter rebarbas cortantes. O mesmo cuidado que temos numa relação sexual precisamos ter na masturbação, não pode haver dor”, salienta, em declarações ao Pouca Vergonha, a ginecologista Marise Samama.

E não pense que a higienização do objeto ou alimento escolhido resolve o problema. Corre sérios riscos de contaminação e de lesões. Por isso, opte sempre por brinquedos sexuais próprios para o efeito. Que, e isto é bastante importante, deverá estar higienizado. A outra opção passa pelos dedos. Que, salienta a especialista, devem ser muito bem lavados antes do contacto com a vagina.

Motivos para não inventar brinquedos sexuais

Neste momento, poderá estar a pensar no motivo pelo qual não deve recorrer a outros objetos que não um convencional brinquedo sexual. Para que não fiquem dúvidas, a especialista dá a conhecer os motivos pelos quais é má ideia inventar brinquedos sexuais.

Alimentos com formato fálico
Cenouras e pepinos, para dar dois exemplos, “podem conter fungos e bactérias, mesmo que previamente lavados e higienizados. Existe também o risco de libertarem substâncias alergénicas para a região genital.”

Escova de dentes
“Têm uma haste rígida que pode magoar a vagina. O lado das cerdas também pode magoar, causando pequenas feridas e permitindo a entrada de bactérias. Se for uma escova de dentes usada, poderá ter resíduos de alimentos em que há proliferação de bactérias. À versão elétrica acresce ainda tem o risco da eletricidade.”

Massageadores de rosto que vibram
“Não foram feitos para contato com secreções, além de não terem a potência adequada. Os sex toys estão especialmente preparados para esse tipo de uso.”

Objetos de madeira com formato fálico:
“Tal como com os alimentos fálicos, a madeira pode conter fungos, bactérias e vermes microscópicos que podem contaminar a vagina. Além disso, a madeira pode soltar farpas e perfurar a região íntima.”

Brinquedos sexuais utilizados no ânus
“Recomendamos que a relação anal ocorra sempre de forma protegida com preservativo, que deve ser trocado ou retirado no caso de relação vaginal para que não haja contaminação da vagina por fezes ou mesmo infeções da uretra para o homem. Da mesma forma, recomendamos que o sex toy não seja aplicado na vagina após o uso anal, podendo haver contaminação. O item deve ser devidamente higienizado antes do uso vaginal.”

Brinquedos sexuais de outras pessoas
“Brinquedos sexuais não devem ser partilhados devido ao risco de adquirir infeções sexualmente transmissíveis por meio das secreções.”

Texto: Bruno Seruca; Fotos: Shutterstock

Impala Instagram


RELACIONADOS