9 dicas eficazes (e sem loucuras) para recuperar dos excessos do Natal e Ano Novo

Não tem de fazer de dietas malucas. E ainda vai conseguir ficar com a barriga lisa e ainda limpar o organismo.

Bolos-rei, rabanadas, sonhos, filhós, vinho, cerveja, champanhe… comeu e bebeu de tudo na semana do Natal e Ano Novo sem restrições e agora está com peso na consciência dos excessos que cometeu. Não se preocupe, nada está perdido. Esse inchaço e os quilinhos que ganhou podem desaparecer com estes truques.

O melhor? Não precisa de entrar em dietas malucas nem nada do género. Basta adotar estes hábitos simples no dia a dia e tudo volta ao normal em poucas semanas. E ainda emagrece uns quilinhos no processo. Ora veja.

1 – Hidrate-se

Este ponto não é novidade. Todos sabemos que é essencial beber cerca de 2litros por dia. Até já lhe demos aqui o truque para o conseguir fazer sem esforço.

2- Água com limão para começar o dia

Comece o dia a beber um copo de água morna com sumo de limão – algo que ajuda a desintoxicar o corpo e atua como tónico para o fígado.

3 – Alimentos que não o inchem ainda mais

Quando comer, opte por alimentos que ajudam a desinchar e desintoxicar: papaia, ananás, abacaxi, limão, canela, gengibre, açafrão, cravo, cranberry e alimentos verde-escuros (couve, por exemplo), por exemplo.

4 -Chás diuréticos são aliados

Preparar chás e bebê-los ao longo do dia, é ótimo para eliminar a retenção de líquidos, principalmente se for o chá-verde, o branco, o de hibisco ou a centelha asiática. Chás de camomila, gengibre e hortelã-pimenta também são bons e ajudam a aliviar os sintomas de ’empanturramento’.

5 – Prefira alimentos integrais

Têm muitas fibras que promovem mais saciedade durante a refeição e regulam o funcionamento do intestino.

6 – Mexa-se um pouco

Se tem o dia livre, resista à tentação de passar o dia no sofá – e a atacar novamente nas iguarias natalícias – mexa-se o máximo possível, seja a fazer caminhadas ou a arrumar a casa, por exemplo.

7 – Não pule refeições

Não substitua refeições principais por sumos ou tente, de alguma maneira, compensar algo que comeu. Os sumos não saciam a fome e não possuem todos os nutrientes necessários ao organismo. E coma, pelo menos, de 3 em 3 horas.

8 – Não jante muito tarde

Durante o sono, o metabolismo é mais lento e o gasto energético é menor. Por isso, o ideal é fazer a última refeição até as 20 horas. No entanto, se não conseguir jantar cedo, coma qualquer coisa leve como frutas ou iogurte desnatado.

9 – Mastigue

Muita gente nem se apercebe bem da quantidade de comida que ingere por a mastigar mal. São tantos os benefícios de mastigar bem a comida: o cérebro recebe sinais de fome e saciedade e o intestino fará uma melhor digestão

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS