14 novos casos de sarampo na região de Lisboa. Eis tudo o que precisa de saber

14 novos casos de sarampo na região de Lisboa. Eis tudo o que precisa de saber

A Direção-Geral de Saúde declarou «a existência de um surto» de sarampo em Portugal. Saiba tudo sobre a doença.

Direção-Geral de Saúde volta a declarar novos casos de sarampo na região de Lisboa.

Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou, esta quarta-feira, a existência de 14 casos de sarampo na Região de Lisboa e Vale do Tejo, desde o dia 8 de novembro e até esta quarta-feira. Dez dos quais, sublinha a DGS, já “foram confirmados em laboratório pelo Instituto Nacional de Saúde, Dr. Ricardo Jorge”.

Numa nota publicada no site, a DGS esclarece que todos os casos confirmados são em adultos, “um dos quais encontra-se internado e clinicamente estável”.

Os casos tiveram origem em “dois surtos distintos, ambos de origem em casos de doença importados de países europeus“.

Em curso está já uma “investigação epidemiológica detalhada da situação, que inclui a investigação laboratorial de todos os casos”, conclui a DGS.

Antes de mais, devemos compreender a doença e esclarecer alguns mitos associados ao sarampo. Eis tudo o que precisa de saber:

  1. 1. O que é o sarampo?

  2. O sarampo é uma doença viral facilmente contagiosa. O vírus do sarampo, da família dos Paramixovírus, afecta sobretudo crianças e os primeiros sintomas aparecem, geralmente, 10 dias depois do contágio.

2. Como se transmite?

Sendo uma doença viral, o sarampo é extremamente contagioso. A transmissão dá-se através do contacto directo com secreções de um paciente infectado. Ou seja, basta que esteja perto de uma pessoa infectada, quando esta espirra ou tosse, para poder contrair o sarampo.

3. Quais os sintomas?

Os principais sintomas são febre alta, inflamação da mucosa nasal, olhos avermelhados, tosse e o aparecimento de pontos brancos na mucosa oral, cerca de um ou dois dias antes de surgirem erupções cutâneas. Estas manchas avermelhadas surgem, geralmente, primeiro no rosto. Apesar de ser visivelmente fácil de identificar, em caso de dúvida os médicos podem solicitar um teste de sorologia para confirmar se uma pessoa está infectada.

4.Consequências e complicações

O sarampo é uma doença, normalmente, benigna. No entanto, em alguns casos, principalmente nos adultos, é possível ocorrer algumas complicações, tais como problemas pulmonares, meningite, problemas cardíacos e, em maior gravidade, provocar até mesmo a morte. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), na região europeia morreram 35 pessoas, no ano passado.

5. Como se previne?

A melhor forma de prevenir o sarampo é através da vacinação. Esta vacina deve ser tomada em duas doses nos primeiros meses de vida, nomeadamente, aos 12 e aos 5 anos de idade. Em Portugal, a vacina contra o sarampo é gratuita e está incluída no Programa Nacional de Vacinação (PNV). Apesar de esta vacina não ser obrigatória no nosso país, é altamente recomendada pelas autoridades de saúde, médicos e pediatras.

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS