Suspeita de coronavírus na escola dos filhos de William e Kate

William e Kate preocupados com saúde dos filhos, após escola ter anunciado quatro possíveis casos de alunos infetados com coronavirus.

Suspeita de coronavírus na escola dos filhos de William e Kate

William e Kate preocupados com saúde dos filhos, após escola ter anunciado quatro possíveis casos de alunos infetados com coronavirus.

Há suspeitas de que o coronavírus tenha ‘atingido’ a escola de George e Charlotte. Quatro colegas dos príncipes estão de quarentena por suspeita de terem sido infetados com o vírus.

LEIA DEPOIS
Harry pede para que não lhe chamem príncipe

O príncipe William e Kate Middleton estão em cuidados pela saúde dos filhos, após a exclusiva escola de Thomas’s Battersea ter emitido um comunicado a alertar de uma possível contaminação com o vírus.

As crianças doentes foram mandadas para casa e aguardam o resultado dos exames que irão indicar se estão ou não infetadas com Covid-19.

Os colegas de George, de 6 anos, e Charlotte, de 4, terão adoecido após viagem ao norte de Itália, a zona mais afetada pelo vírus em toda a Europa. O número de infecções pelo coronavírus no país já atinge cerca de 400 pessoas. E esta quarta-feira, 26 de fevereiro, foi confirmada a 12ª vítima mortal.

«Estamos a levar muito a sério os potenciais riscos (…)»

«Como todas as escolas, estamos a levar muito a sério os potenciais riscos relacionados à propagação do Covid-19 e, para isso, seguimos as indicações do governo à risca sobre prevenção e possíveis casos de infeções. E sobre como atuar caso haja suspeita que algum membro da equipa ou aluno seja exposto ao vírus ou apresente algum sintoma», começa por dizer um porta-voz da escola em declarações a vários meios de comunicação social.

«Atualmente, temos um número muito pequeno de alunos que foram avaliados e esses indivíduos atualmente permanecem nas suas casas à espera de receber os resultados dos exames», explica.

«Todos os pais foram informados e mantemos uma comunicação regular com a comunidade escolar para garantir que os conselhos sejam partilhados e que as informações importantes circulem. Obviamente, preservaremos a confidencialidade de funcionários e alunos, e não comentaremos casos específicos», conclui.

Dezenas de escolas em todo o Reino Unido adotaram medidas drásticas para proteger os estudantes contra o Covid-19, à medida que o surto continua a espalhar-se por toda a Europa. Segundo avança o The Sun, 12 escolas estão fechadas no Reino Unido e 23 têm alunos em casa de quarentena.

Texto: Inês Neves

LEIA MAIS
ASAE apreende mais de 17 toneladas de alimentos fora do prazo

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS