Kate Middleton perseguiu William estrategicamente até o conquistar

Novo livro acusa Kate Middleton de perseguir o príncipe William. Desde trocar de universidade até aos nove anos de espera pelo pedido de casamento, Robert Lacey ( historiador da série “The Crown”), diz que a duquesa agiu sempre de forma calculista.

Kate Middleton perseguiu William estrategicamente até o conquistar

Kate Middleton perseguiu William estrategicamente até o conquistar

Novo livro acusa Kate Middleton de perseguir o príncipe William. Desde trocar de universidade até aos nove anos de espera pelo pedido de casamento, Robert Lacey ( historiador da série “The Crown”), diz que a duquesa agiu sempre de forma calculista.

Kate Middleton terá perseguido o príncipe William até o conhecer e conquistar.

Meghan Markle foi acusada de ser calculista e de planear ao pormenor a sua entrada na família real. Mas a noiva real verdadeiramente estratégica pode muito bem ter sido Kate Middleton, pelo menos de acordo com Robert Lacey ( historiador da série “The Crown”).

No seu novo livro Battle of Brothers: William and Harry – The Inside Story of a Family in Tumult, Lacey detalha o que a duquesa de Cambridge fez, aos 19 anos, para se posicionar como sendo a melhor escolha de William para se casar.

Kate trocou de universidade e curso para conhecer William

Kate e William conheceram-se na Universidade de St. Andrews, na Escócia, em 2001, mas não foi por acaso. A duquesa tinha outra (e melhor) faculdade em vista, mas trocou só para estar perto e poder conhecer o neto da rainha Isabel II.

“A Kate era muito estratégica. Ela abdicou da matrícula numa das melhores universidades da Grã-Bretanha, a de Edimburgo, e optou por outra [St. Andrews] que provavelmente não tinha o mesmo padrão académico”, escreve o autor. “Ela já tinha visitado Edimburgo para resolver a questão das suas acomodações, mas trocou de universidade e o curso para História da Arte, porque esse era o de William. Ela atrasou a própria educação durante um ano e até arriscou não entrar em St. Andrews”, conta.

Mas Lacey explica que Kate não era a única adolescente decidida em conhecer William. Depois de ter sido anunciado que William frequentaria a faculdade de St. Andrews, o número de candidaturas disparou cerca de 44%.

William e Kate começaram a namorar após desfile onde a duquesa usou roupa transparente
Os dois acabaram por cruzar-se logo no primeiro semestre do ano letivo, mas William não olhou para Kate como mais do que uma amiga, até março de 2002, altura em que esta participou num desfile de moda com um vestido transparente.

“Ela estava lá e prestes a desfilar na passerelle e tirou uma camada extra de roupa. Aqui temos um exemplo de uma senhora muito estratégica, que sabe o que quer e conseguiu-o”, diz Robert Lacey ao site da revista “Elle”.

O casal começou a namorar depois do evento e até começou a partilhar um dormitório na universidade. Ainda de acordo com o historiador, apesar de duas separações — uma em 2004 (após William ter feito uma viagem de barco só para homens com uma tripulação totalmente feminina para a Grécia) e outra em 2007 (quando o príncipe supostamente terminou com a duquesa por telefone enquanto ela estava no trabalho na loja de roupa Jigsaw) — o desejo de Kate de conquistar William venceu e, nove anos depois de se terem conhecido, ele pediu-a em casamento, em 2010.

“Kate eventualmente aceitou a ideia de que teria de esperar muito. William não queria casar-se antes dos 30”, afirma Lacey. “Ela esperou nove anos, mas, no final das contas, conseguiu-o aos 28 anos, portanto aqui está outra conquista estratégica da parte dela – e está a provar ser uma herdeira ideal ao trono”.

Texto: Inês Neves; Fotos: reprodução Instagram Kensington Palace

 

Impala Instagram


RELACIONADOS