Filipe de Edimburgo morre aos 99 anos A história de vida da “joia mais brilhante da coroa” de Isabel II

Conheça a história de vida de Filipe de Edimburgo, o marido da rainha Isabel II, que morreu esta sexta-feira, aos 99 anos.

Filipe de Edimburgo morre aos 99 anos A história de vida da

Filipe de Edimburgo morre aos 99 anos A história de vida da “joia mais brilhante da coroa” de Isabel II

Conheça a história de vida de Filipe de Edimburgo, o marido da rainha Isabel II, que morreu esta sexta-feira, aos 99 anos.

Filipe de Edimburgo morreu esta sexta-feira, 9 de abril, aos 99 anos. O marido da rainha Isabel II acabou por falecer em casa, no Castelo de Windsor, depois de ter enfrentado vários problemas de saúde nos últimos anos. O duque foi o príncipe consorte que mais anos esteve em funções e teve uma história de vida muito marcante.

Nasceu a 10 de junho de 1921, na Grécia, durante o período da Guerra Greco-Turca (1919-1922). Filipe era filho de André da Grécia e da Dinamarca e da princesa Alice de Battenberg. O rei que governava na época, Constantino I (tio de Filipe) foi obrigado a abdicar do trono e os pais do futuro duque fugiram para França. Filipe tinha apenas 18 meses na altura.

Estudou em França, na Alemanha, em Inglaterra e na Escócia, e entrou na Marinha Real Britânica em 1939, aos 18 anos. Foi nesse mesmo ano que conheceu a princesa Isabel, filha mais velha do rei Jorge VI, na altura com apenas 13 anos.

A paixão entre os dois foi tal que o rei não teve outra opção senão aceitar o casamento da filha com o príncipe grego. No entanto, para isso acontecer, Filipe converteu-se ao anglicanismo e naturalizou-se cidadão britânico. Teve também de abdicar dos títulos gregos e dinamarqueses e foi ‘obrigado’ a adotar o sobrenome Mountbatten, proveniente dos seus avós maternos.

Filipe e Isabel casaram a 20 de novembro de 1947. Nesse dia, o príncipe recebeu o título de Sua Alteza Real e Duque de Edimburgo. Cinco anos depois, com a morte do rei Jorge VI, a princesa teve de subir ao trono e assumiu o nome de Isabel II. Por ser ‘apenas’ o marido da rainha, Filipe não assume o papel de rei e passa a ser chamado príncipe consorte.

O casal teve quatro filhos: O príncipe Carlos, de 72 anos, herdeiro à Coroa do Reino Unido, a princesa Ana, de 70, o príncipe André, de 61, e o príncipe Eduardo, de 57.

Ao longo da sua vida Filipe de Edimburgo foi presidente de algumas organizações, entre elas o World Wide Fund for Nature, e foi também presidente de honra das Universidades de Cambridge e Edimburgo. .

Filipe de Edimburgo morre aos 99 anos

O estado de saúde do príncipe Filipe já há muito que preocupava os britânicos. Com 99 anos, o duque de Edimburgo estava afastado dos compromissos reais desde 2017 e eram raros os eventos públicos em que comparecia. Já há dois anos que o príncipe consorte de Inglaterra não participava nas missas de Páscoa, nas celebrações do Trooping the Color e em outros eventos em que era presença assídua, como o Remembrance Day e o Dia do Armistício. Apesar de debilitado, o marido de Isabel II foi visto a conduzir o seu carro em 2018, para ir ao casamento de Meghan e Harry e ao casamento da sua neta Eugenie com Jack Brooksbank.

Veja a notícia completa aqui

Notícia www.vip.pt

Impala Instagram


RELACIONADOS