Ex-amante de Juan Carlos lança podcast e conta tudo sobre relação tóxica com o rei

Corinna Larsen, ex-amante de Juan Carlos, conta que o rei tinha cinco amantes, mas que ela era a principal. Revela que chegou a ser ameaçada pelos serviços secretos: “podes morrer num túnel como a princesa Diana”. Tudo num podcast de oito episódios.

Ex-amante de Juan Carlos lança podcast e conta tudo sobre relação tóxica com o rei

Corinna Larsen, ex-amante de Juan Carlos, conta que o rei tinha cinco amantes, mas que ela era a principal. Revela que chegou a ser ameaçada pelos serviços secretos: “podes morrer num túnel como a princesa Diana”. Tudo num podcast de oito episódios.

Corinna Larsen, ex-amante de Juan Carlos,  lançou um podcast, dividido em oito episódios, onde conta tudo sobre a relação tóxica que mantinha com o rei emérito. O programa irá estar disponível a partir da próxima segunda-feira, 7 de novembro, e será totalmente gratuito. Mas já são conhecidos alguns temas. Sabe-se que Corinna relata, com grande detalhe, desde o início da aventura amorosa até à separação final, através de uma extensa entrevista aos  jornalistas Tom Wright e Bradley Hope.

O lançamento do podcast, intitulado de Corinna and the King, coincide com o recurso posto por Juan Carlos, nos tribunais londrinos, em resposta ao processo  por assédio que Corinna moveu contra ele e o Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol.  O programa começa com a transmissão de dois capítulos onde a ex-amante do antigo monarca partilha como começou o romance e como era o rei emérito no início do relacionamento. “Ele era muito acolhedor e amigável”, diz, confessando que não demorou muito até  perceber que a obsessão do monarca era algo real: “Ele provavelmente ligava-me dez vezes por dia e todos os dias enviava-me flores e cartas”. Conheceram-se  na propriedade La Garganta, no pavilhão de caça La Angorilla, a que chamou de “minha casinha”. Aparentemente, Juan Carlos apaixonou-se por ela assim que a conheceu e que conseguiu um segundo encontro com a desculpa de falar sobre armas de caça. Corinna chamava-o pelo nome de código “Señor Sumer”.

Rei “não estava apenas a levar uma vida dupla, mas uma vida quíntupla”

Uma das partes mais marcantes do podcast é quando Corinna revela que o rei “não estava apenas a levar uma vida dupla, mas uma vida quíntupla”. No mesmo episódio, conta, também, que o rei emérito lhe confessou que o casamento com a rainha Sofía era apenas para manter a “imagem”. “É um casamento só de imagem e eles há muito que pararam de passar tempo juntos quando não estavam em público. O relacionamento deles começou com um namorico entre primos num iate.”

Corinna admitiu que continuou o relacionamento por “pura sobrevivência” até tomar a decisão de terminar. E diz que há “algo perturbador” e “bastante implacável” em Juan Carlos. “Imagina que a pessoa que afirma amar os teus filhos e que tu és o amor da vida dele te envolve numa investigação criminal”, diz. Ao ponto de admitir que sentiu medo quando o caso amoroso chegou ao fim. O monarca –  que foi acusado de fraude fiscal e de branqueamento de capitais – exigiu-lhe que devolvesse os 65 milhões de euros que lhe tinha transferido das suas contas ocultas da Suiça. “Acordo a meio da noite e sinto que há alguém ao lado da minha cama no meu próprio quarto de hotel”, revela Corinna sobre a perseguição que sofreu, por parte dos serviços secretos espanhóis, com o objetivo de a assustar e pressionar para que devolvesse o dinheiro e a documentação sensível que possuía. “Se não obedeceres a essas instruções, podes morrer num túnel como a princesa Diana”, ter-lhe-ão dito a mando do rei.

Fotos: D.R.

Impala Instagram


RELACIONADOS