Pesadelo na Cozinha: “O chef nem tem noção do que conseguiu mexer comigo”

Pinto’s 2 Art Club é agora Galeria – Mozarela Gastro Bar. O próximo Pesadelo na Cozinha passa por um restaurante no Estoril onde a gerente, ao contrário do que foi dito até agora, confessa que o chef foi “uma mais valia para o espaço”

Pesadelo na Cozinha: “O chef nem tem noção do que conseguiu mexer comigo”

Pinto’s 2 Art Club é agora Galeria – Mozarela Gastro Bar. O próximo Pesadelo na Cozinha passa por um restaurante no Estoril onde a gerente, ao contrário do que foi dito até agora, confessa que o chef foi “uma mais valia para o espaço”

Um novo espaço, uma nova experiência, um novo movimento. Convidamo-lo a despertar todos os seus sentidos. Venha saborear com arte”, é assim que somos convidados a entrar na Galeria Mozarela Gastro Bar.

Um espaço embrionário no sentido em que permite mostrar trabalhos de desconhecidos e conceituados artistas. Onde todos podem expor as suas propostas e que tem como objetivo ligar a gastronomia à arte.

Mónica Fernandes, gerente do restaurante e filha dos proprietários, afirma ter sido “abordada pelo programa, Pesadelo na Cozinha. Antes da visita do chef, a designer gráfica trabalhava num conceito muito próprio que não estava a vingar, a ementa estava descaracterizada e era difícil perceber a identidade do espaço.

Pinto’s 2 Art Club, era como se chamava o restaurante antes de ser a Galeria. A ideia era servir hambúrgueres, pizzas e tapas e a inovação no conceito era feita através do empratamento de forma a que fosse possível comer à mão.

O conceito não funcionava

O chef Ljubomir aconselhou Mónica a não apostar na ideia de se comer sem talheres. “Se fosse um restaurante de tapas era possível, neste restaurante não funciona”, contou a gerente relativamente à opinião que o chef lhe transmitiu.

Apaixonada por arte e gastronomia, Mónica aceitou os conselhos do chef. Pinto’s 2 Art Club passou a chamar-se Galeria – Mozarela Gastro Bar. A ementa foi reduzida a metade, já ninguém come à mão e o espaço foi modificado. As peças de arte estão presentes desde as cadeiras onde o cliente se senta ao espelho da casa de banho.

Dar seguimento ao novo projeto

O timing foi certeiro porque o chef Ljubomir foi “o psicólogo” que Mónica precisava numa fase em que se sentia mais “insegura”. “O chef nem tem noção do que ele conseguiu mexer comigo como pessoa. Aqueles dois ou três abanões que me foram dados, que não foram abanões no mau sentido, foi para me chamar à razão. Acho que resultaram lindamente”, revelou a gerente.

Para dar seguimento ao projeto, Mónica Fernandes, uma mulher independente, mãe de duas meninas e uma apaixonada pela gestão hoteleira precisava de voltar a “encontrar-se” e foi o chef que deu o primeiro empurrão. Através de alguns conselhos acerca do restaurante a designer voltou a sentir-se confiante. “Toda a segurança que eu não tinha, o chef Ljubomir deu-me. Confia em ti e segue em frente, disse-me ele”.

Veja a entrevista, em vídeo, com a gerente do restaurante no próximo programa Pesadelo na Cozinha em impala.pt.

Impala Instagram

Mais

RELACIONADOS