Zena e André Abrantes avançam com processo contra a Endemol após divulgação de vídeos íntimos

Zena Pacheco e André Abrantes dão novidades sobre o processo judical contra a Endemol devido à divulgação dos vídeos íntimos, em que os ex-concorrentes de “Big Brother – A Revolução” estão a ter relações sexuais.

Zena e André Abrantes avançam com processo contra a Endemol após divulgação de vídeos íntimos

Zena e André Abrantes avançam com processo contra a Endemol após divulgação de vídeos íntimos

Zena Pacheco e André Abrantes dão novidades sobre o processo judical contra a Endemol devido à divulgação dos vídeos íntimos, em que os ex-concorrentes de “Big Brother – A Revolução” estão a ter relações sexuais.

Zena Pacheco e André Abrantes não vão deixar passar a polémica à volta da divulgação dos vídeos de sexo em branco. O casal sempre vai avançar com processo judicial contra a Endemol.

Cinco meses depois de terem sido divulgados vídeos íntimos, de forma ilícita, que mostram Zena Pacheco e André Abrantes a ter relações sexuais dentro da casa do Big Brother – A Revolução, o casal garante que o assunto não está esquecido. A viverem na Madeira, depois de terem anunciado o noivado, os ex-concorrentes do reality show da TVI parecem mesmo querer avançar com um pedido de indemnização de 100 mil euros à Endemol, produtora responsável pelo formato.

“Sempre que o André lança um single ou apoiamos uma causa, há sempre alguém que puxa o tema ou nos manda um vídeo novo. Apesar de nos dizerem que o tempo apaga tudo, a Internet não permite“, desabafa Zena à TV Guia, assegurando que  “os vídeos vieram prejudicar o André em termos profissionais”. Já o cantor revela que houve uma tentativa de “abafar o assunto”, no entanto, o mesmo “não pode ficar impune”, pois houve “pessoas que ganharam dinheiro a vender outros vídeos”.

Zena: “Fizemos o que qualquer casal faz”

Logo após a divulgação dos vídeos, o casal  – que está noivo – afirmou à Maria que a produção do programa lhe tinha garantido que não iam passar estas imagens. “Aliás, garantiram-nos que podíamos estar à vontade porque nem sequer iam gravar essas imagens. Eu e o André fizemos amor sem pudores, entregámo-nos um ao outro sem reservas porque sentíamo-nos protegidos”, explicou, na altura, a madeirense, contando ainda qual foi a reação dos pais.

“Ficaram tristes, mas deram-me o maior apoio possível. Eles são os primeiros a dizer que nem eu, nem o André fizemos nada de mal. Fizemos o que qualquer casal faz. Aqui o mal está em partilhar essas imagens que supostamente nem deviam existir”. Leia mais aqui.

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Redes sociais

 

Impala Instagram


RELACIONADOS