Tony Carreira pediu polícia e segurança para o velório da filha

Tony Carreira quer garantir o máximo de privacidade e recato na última despedida da filha mais nova. Velório de Sara Carreira decorre esta terça-feira, na Basílica da Estrela.

Tony Carreira pediu polícia e segurança para o velório da filha

Tony Carreira pediu polícia e segurança para o velório da filha

Tony Carreira quer garantir o máximo de privacidade e recato na última despedida da filha mais nova. Velório de Sara Carreira decorre esta terça-feira, na Basílica da Estrela.

As cerimónias fúnebres de Sara Carreira começam esta terça-feira, 8 de dezembro, na Basílica da Estrela, em Lisboa, e a família Carreira vai ter segurança no local.

Segundo um jornal diário, Tony Carreira quer garantir o máximo de privacidade neste momento doloroso e pediu policiamento para a zona, de forma a evitar um eventual aglomerado de fãs de Sara, que queiram ir prestar a sua última homenagem à jovem cantora, que perdeu a vida no sábado, 5 de dezembro, vítima de um acidente de viação.

Além disso, diz o Correio da Manhã, foram também requisitados os serviços dos seguranças que habitualmente trabalham para a família Carreira, como é o caso de Gonçalo Salgado, conhecido por ser também um dos principais guarda-costas de Cristiano Ronaldo.

Família Carreira pede “paz e privacidade”

O objetivo destas medidas é que a família e amigos mais chegados possam despedir-se de Sara com o maior recato possível, tal como foi pedido através de um comunicado.  “Neste momento em que nos invade uma dor imensa e uma tristeza profunda, pedimos humildemente a todos, sobretudo à comunicação social, que nos permitam despedir da nossa Sara com a paz e com a privacidade que a nossa família neste momento precisa”, pode ler-se na nota enviada à agência Lusa.

“Deve haver poucos momentos de dor que se assemelhem à perda de uma filha, uma irmã, uma menina, uma princesa”, acrescenta ainda o documento.

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Reprodução redes sociais

 

Impala Instagram


RELACIONADOS