Tony Carreira acusa rádios de preconceito: “As minhas músicas não tocam em lado nenhum”

Tony Carreira lamenta o preconceito que existe em relação às suas músicas por parte das rádios portugueses. “Já magoou, agora não”, diz.

Tony Carreira acusa rádios de preconceito: “As minhas músicas não tocam em lado nenhum”

Tony Carreira lamenta o preconceito que existe em relação às suas músicas por parte das rádios portugueses. “Já magoou, agora não”, diz.

Tony Carreira lançou recentemente a música “Lisboa” e comentou o facto das suas canções não passarem nas maiores rádios nacionais. Em direto, o músico, de 58 anos, lamentou o preconceito que ainda existe. “As minhas músicas não tocam em lado nenhum. Há um preconceito, naturalmente, e que eu tenho a noção de que é para a vida”, contou o artista a Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz no programa “Dois às 10” desta segunda-feira, 4 de julho.

“Já magoou, mas agora já não. Claro que gostaria mais que tocassem, mas não tocando já não me incomoda assim tanto, porque já me habituei à ideia e, no fundo, não impede nada de acontecer, porque tenho um público extraordinário”, frisou ainda Tony Carreira.

Amber Heard quer repetir julgamento com Johnny Depp
A defesa de Amber Heard entregou um documento em que pede a anulação do veredito final do julgamento com Johnny Depp. A atriz quer uma nova oportunidade em tribunal (… continue a ler aqui)

Tony Carreira arrasa Justiça por atrasos na investigação da morte da filha Sara Carreira

Na mesma conversa, Tony Carreira acabou por falar também sobre o processo que investiga a morte da filha, Sara Carreira, vítima de um acidente de viação a 5 de dezembro de 2020.

“A nossa justiça também é a miséria que é. Por exemplo, estou há dois anos a tentar saber o que aconteceu à minha filha. Portanto, a nossa justiça é isto”, disse, levando Cláudio Ramos a questionar: “Como é que tu vives estes dois anos à espera que alguém te dê uma resposta?”

“Atualmente, muito mal, porque é uma guerra interna entre a Procuradora e a Juíza em que elas não estão de acordo, mas, não estando de acordo, está aqui um pai que não sabe ainda o que aconteceu. Eu cruzo-me com pessoas que me dizem que estão há dez anos com esta situação. E a nossa justiça é isto. Eu pergunto se a própria justiça acha que isto é normal”, afirmou Tony Carreira, acrescentando ainda: “A única coisa que eu quero saber, não quero culpados não quero nada, a única coisa que eu quero saber e exijo saber, como pai, é o que aconteceu. Porque culpar alguém, para mim, já não resolve absolutamente nada”.

Texto: Márcia Alves e Patrícia Correia Branco; Fotos: DR

Impala Instagram


RELACIONADOS