Tânia Laranjo compara Joacine à Black Friday e CMTV reage

Tânia Laranjo está a ser alvo de críticas após publicar imagem nas redes sociais na qual compara a deputada Joacine Katar Moreira e ex-assessor do Bloco de Esquerda à Black Friday.

Tânia Laranjo compara Joacine à Black Friday e CMTV reage

Tânia Laranjo compara Joacine à Black Friday e CMTV reage

Tânia Laranjo está a ser alvo de críticas após publicar imagem nas redes sociais na qual compara a deputada Joacine Katar Moreira e ex-assessor do Bloco de Esquerda à Black Friday.

Tânia Laranjo publicou esta quarta-feira uma imagem na qual surgem lado a lado Joacine Katar Moreira, deputada do Livre, e Mamadou Ba, dirigente da SOS Racismo que recentemente abandonou o cargo de assessor do Bloco de Esquerda. A acompanhar a imagem dos dirigentes, a jornalista escreveu «Black Friday Promoção Especial Leve 2 e Não Pague Nenhum».

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para esta sexta-feira, 29 de novembro

A imagem foi publicada no Facebook de Tânia Laranjo sem quaisquer restrições de privacidade e depressa se tornou viral, sendo partilhada em várias plataformas. A jornalista da CMTV apagou entretanto o post mas já não foi a tempo de evitar as críticas.

Tânia Laranjo chama «anormais» aos críticos

Depois de apagar o post, Tânia Laranjo voltou a recorrer às redes sociais, desta vez para reagir às críticas. «Não há paciência para gente anormal. Sou angolana, branca. Tenho na minha família, angolanos pretos. Temos todos sentido de humor. É uma cena que não tem a ver com a cor da pele. Tem a ver com a inteligência. PS. Atacar o André Ventura é democracia.. Publicar uma imagem com uma piada da deputada do Livre é racismo. Acho que muitos precisam de aulas de democracia».

CMTV reage ao post polémica da jornalista

A direção do Correio da Manhã e da CMTV já reagiu ao post feito pela jornalista Tânia Laranjo no Facebook.

«Trata-se de um assunto que vai ser discutido e analisado internamente. Aproveito, ainda, para remeter para o estatuto editorial do Correio da Manhã, o qual constitui a ‘lei fundamental’ da prática jornalística diária da equipa que produz o jornal. Num dos parágrafos, afirma o nosso Estatuto Editorial: ‘o Correio da Manhã elege a Declaração Universal dos Direitos do Homem e a Constituição da República Portuguesa como pilares jurídicos fundamentais da sua ação jornalística.», esclarece Carlos Rodrigues, diretor adjunto do Correio da Manhã e da CMTV.

Após contato da TV 7 Dias, o Sindicato do Jornalistas também já reagiu e, por email, esclareceu que a questão foi «encaminhada para o Conselho Deontológico».

Texto: Raquel Costa

LEIA MAIS
Madonna cancela mais concertos e explica porquê
Eis a tão esperada lista de lojas com descontos nesta Black Friday

 

Impala Instagram


RELACIONADOS