Sofia Ribeiro assume luta contra distúrbio alimentar

Sofia Ribeiro admite sofrimento causado por distúrbio alimentar ao “comer compulsivamente”. “Quando digo comer, digo comer mesmo muito.”

Sofia Ribeiro assume luta contra distúrbio alimentar

Sofia Ribeiro admite sofrimento causado por distúrbio alimentar ao “comer compulsivamente”. “Quando digo comer, digo comer mesmo muito.”

Sofia Ribeiro abriu, este domingo, 7 de junho, uma caixa de pergunta na sua página de Instagram, permitindo aos milhares de seguidores que por lá a acompanham que colocassem as mais diversas questões sobre a sua vida pessoal. Em troca, a atriz, de 36 anos, prometeu “tentar responder” ao maior número de questões possível e dedicou as últimas horas do seu domingo a esse efeito.

Um dos internautas inquiriu Sofia Ribeiro sobre o facto de esta alguma vez ter tido “um distúrbio alimentar ou ansiedade”. O rosto da TVI acabou por responder de forma afirmativa. “Comer compulsivamente também é um distúrbio alimentar. Só muito tempo depois é que soube disso”, começou por explanar a intérprete, evocando ainda que “a ansiedade, os nervos, o stress, os medos” e as coisas que a “angustiavam” estavam na origem deste comportamento. “Quando digo comer, digo comer mesmo muito. Como se fosse uma compensação”, acrescentou.

Sofia Ribeiro aprende da pior forma a focar-se no essencial

Sofia Ribeiro confidenciou ainda que o controlo deste seu distúrbio alimentar “tem sido um caminho, uma aprendizagem”, e que a mesma se tem refugiado na meditação, algo que a tem “ajudado muito”. Em novembro de 2015, a atriz foi diagnosticada com um cancro da mama, batalha atualmente ultrapassada. Contudo, o “susto de saúde” que apanhou há cinco anos foi decisivo para mudar o seu comportamento alimentar. “Também me fez parar, reavaliar toda a minha vida, tudo aquilo que eu queria para mim, portanto voltar a focar-me no que é essencial que é cuidar-me”, afirmou, através dos InstaStories, ferramenta do Instagram.

Sofia Ribeiro, que integra o elenco da novela da estação de Queluz de Baixo “Amar Demais”, deixou, por último, conselhos a quem possa passar por algum tipo de distúrbio alimentar. “O caminho mais importante é tentarmos perceber como estamos. Se os nossos comportamentos nos fazem bem ou se nos fazem felizes. Se não, procurar alternativas, coisas que nos tentem ajudar a sossegar as nossas questões, a acalmar o nosso stress, a nossa ansiedade. O desporto ajuda muito – não me canso de dizer – e a meditação também”, rematou.

Texto: Alexandre Oliveira Vaz;
Fotos: reprodução redes sociais

 

Impala Instagram


RELACIONADOS