«Se morrer não quero que o meu filho fique com o pai» Um testemunho real

«Se morrer não quero que o meu filho fique com o pai» Um testemunho real

A morte é algo que me assusta. Saber que posso partir cedo demais e que não poderei acompanhar o crescimento do meu filho, é algo que me consome.

A morte é algo que me assusta. Saber que posso partir cedo demais e que não poderei acompanhar o crescimento do meu filho, é algo que me consome. Sei que não devemos pensar nestas coisas, mas é inevitável. Assusta-me saber que posso «ir embora» e que o meu menino poderá ficar entregue ao pai dele.

Sim, estou separada do meu marido. Não sabemos nada dele há dois anos. Aliás! Saber até sei, porque há sempre quem me venha contar o que anda a fazer, mas há 24 meses que ele não dá notícias ao filho, que não quer saber dele, que não ajuda na educação, que… nada!

Veja a notícia completa aqui

Notícia www.novagente.pt

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

«Se morrer não quero que o meu filho fique com o pai» Um testemunho real

A morte é algo que me assusta. Saber que posso partir cedo demais e que não poderei acompanhar o crescimento do meu filho, é algo que me consome.