Sara Prata perde “o controlo” e tem de fazer “terapia psiquiátrica”

Sara Prata foi entrevistada no “Conta-me” deste sábado e ‘regressou’ até 2015, quando entrou no “Dança com as Estrelas” ao mesmo tempo que gravava “A Única Mulher”: “Foi um momento duro”

Sara Prata perde “o controlo” e tem de fazer “terapia psiquiátrica”

Sara Prata foi entrevistada no “Conta-me” deste sábado e ‘regressou’ até 2015, quando entrou no “Dança com as Estrelas” ao mesmo tempo que gravava “A Única Mulher”: “Foi um momento duro”

Sara Prata confessou neste sábado, 6 de novembro, um dos períodos mais difíceis por que passou na vida e contou que chegou mesmo “a perder o controlo”. Em 2015, Sara venceu a terceira edição do concurso de talentos da TVI Dança com as Estrelas, mas nem tudo foi um mar de rosas. Foi “um desafio muito exigente, com Muitas horas de ensaios”. “E eu estava, ao mesmo tempo, a gravar A Única Mulher“, o projeto “mais desafiante” que, diz, já teve. “Saía do estúdio às 19h00 ou 19h30 e depois ensaiava até à meia-noite [para o Dança Com As Estrelas]. Ia para casa, estudava os textos para o dia seguinte e às 06h30 já estava acordada para ir gravar. Foi assim durante uns bons meses”, contou.

Foi então que teve necessidade de ajuda profissional. “Senti essa necessidade, sim, e só o consigo verbalizar hoje. Foi, de facto, um período duro. Não fiz nada que outras pessoas não possam fazer. Não me sinto, nunca, com super poderes e que faço mais do que a maior parte das pessoas. Sou um ser normal e, precisamente por ser normal, comum, qualquer pessoa poderia fazer o que eu faço. Também tenho outro lado, sensível. Muitas vezes a carga que nos põem nos ombros é demasiado pesada e, claro, choras e vais abaixo. Esse foi, sem dúvida, um momento duro”, respondeu.

“Durante aquela fase, foi a primeira vez que me senti invadida. Não queria falar sobre aquilo, não queria viver as coisas daquela forma e perdi o controlo”, explicou. Foi nessa fase que descobriu o reiki. “Fiz terapia psiquiátrica e tive outro tipo de ajudas. Sempre fui muito ligada à Natureza. Precisei de aprender a limpar esse ruído para conseguir ouvir-me e cuidar de mim. O reiki tem essa magia – a energia da cura. Fez muita diferença.”

Sara Prata não faz amigos “com facilidade”

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Sara Prata (@_saraprata_)

Sara Prata confessou ainda que não consegue fazer amizades facilmente. “Tenho muitas pessoas especiais na minha vida e essas, de facto, são mesmo especiais. Dedico-me, amo-as e sei que elas sabem disso. Mas não faço amizades com facilidade. Às vezes fico a pensar porquê. Porque, se calhar, amizade nunca foi para mim um ponto confortável”, partilhou.

“Vivo naquele momento. Sempre tive amigos, mas, depois, se precisasse de mudar e se precisasse de ir para o outro lado do mundo, não podia ter amarras. Sempre vi a amizade como um porto seguro daquele momento, mas não gosto de ter amarras. Não gosto de ficar a sentir que falhei com alguém. Não gosto de sentir que alguém falhe comigo”, rematou a atriz, frisando que esta atitude “é uma defesa”.

Sara também revelou que ainda hoje a reconhecem como a Becas, personagem que interpretou em Morangos Com Açúcar, no início da sua carreira. “É muito engraçado. Às vezes cruzo-me com miúdos e questiono-me sobre como é que eles sabem que eu era a Becas. Não viam os Morangos…” “Mas agora dá outra vez” – dizem-lhe. “É tão giro”, satisfaz-se. “Naquela altura, as ruas ficavam vazias para verem os Morangos. Qualquer coisas em que tocávamos, que usávamos, desaparecia do mercado”, recordou.

Texto: Márcia Alves;
Fotos: Reprodução TVI e redes sociais>/h6>

Impala Instagram


RELACIONADOS