RTP reage à polémica dos atrasos salariais

Estação de televisão pública decidiu reagir após a polémica instalada em torno dos salários dos atores de “Ministério do Tempo”

RTP reage à polémica dos atrasos salariais

Estação de televisão pública decidiu reagir após a polémica instalada em torno dos salários dos atores de “Ministério do Tempo”

“Apesar da RTP ser alheia aos problemas de incumprimento por parte da produtora, quer deixar uma palavra de solidariedade às equipas de Ministério do Tempo, desejando uma rápida resolução do impasse”, é desta forma que a RTP reage, ao CM. A razão é o atraso dos salários em Ministério do Tempo, série produzida pela Just Up.

 

A polémica instalou-se no elenco da série, após Andreia Dinis denunciar a situação no seu Facebook. “Apesar da aparente normalidade, o que sucede no final do mês deixa-nos a todos atônitos: os ordenados não são pagos! Toda a equipa decide parar até o problema estar resolvido; garantem-nos que no prazo de dois/três dias tudo se normalizará; mas só no final de três semanas são finalmente pagos os ordenados e são dadas garantias verbais de que o problema está totalmente resolvido. Por alegada quebra de confiança com a direcção de produção o realizador afasta-se do projecto, levando com ele parte da equipa”, escreveu.

 

“Até este momento, a Just Up ainda não comunicou à RTP a incapacidade de continuar a série”, refere o canal público. Segundo a mesma publicação, a RTP continua a pagar o que foi acordado pela produtora e espera ver a situação normalizada, de forma a que a interrupção nas gravações terminar.

Fotos: D.R.

 

Leia mais aqui:

Impala Instagram


RELACIONADOS