Comentador da RTP perde mais de 70 quilos num ano e meio

O jornalista e comentador desportivo passou dos 161 quilos para os 83.

Comentador da RTP perde mais de 70 quilos num ano e meio

O jornalista e comentador desportivo passou dos 161 quilos para os 83.

Aos 59 anos, João Gobern é um homem novo. O jornalista e comentador desportivo do programa da RTP 3 Trio d’Ataque deixou literalmente metade de si pelo caminho no último ano e meio. Perdeu 78 quilos e, esta quinta-feira, 2 de janeiro, falou sobre todo o processo na Praça da Alegria.

LEIA DEPOIS
Meteorologia: O tempo para sábado, 4 de janeiro

Os alertas da família e a morte do jornalista e amigo Pedro Rôlo Duarte, vítima de cancro, foram determinantes na altura de tomar a decisão de mudar de vida.  «A conclusão a que cheguei é que há coisas que não podemos controlar e há coisas que podemos e devemos controlar. E a questão do peso tinha de ser controlada», relembra, acrescentando ainda: «A decisão final foi quando percebi que na unidade médica onde era acompanhado a minha alcunha era ‘bomba relógio’».

A viver na Póvoa de Varzim, João Gobern já tinha uma rotina totalmente condicionada pela obesidade. «Eu andava encostadinho às paredes porque tinha certeza que, se caísse, não me levantava sozinho», recordou, em conversa com Jorge Gabriel e Sónia Araújo.

Antes de fazer o bypass gástrico [nr: procedimento através do qual o estômago é seccionado para criar uma pequena bolsa na sua parte superior que restringe a quantidade de alimento capaz de ser consumido], Gobern fez «2 grandes dietas». «Que correram maravilhosamente bem nos 2 primeiros meses. Chegava a perder 20, 25 quilos e depois ganhava 30, 40 porque fechar a boca era dificílimo», conta.

«Ganhei uma esperança de vida de mais 10, 12 anos»

Diabetes descontrolados, apneia do sono e sinais de alarme no coração eram apenas alguns dos problemas de saúde, consequência de uma vida inteira de maus hábitos alimentares e falta de exercício físico. Algo que, agora, ficou para trás. «Os diabetes desapareceram. Eu tinha um problema grave de gordura à volta do fígado e desapareceu completamente. E absolutamente decisivo é a circunstância das apneias do sono. Eu fazia 400 a 500 apneias por noite. A minha mulher viveu durante muitos anos ao lado do comboio do Tua a subir (risos)», recorda.

Os 161 quilos ficaram para trás. Nas manhãs da RTP, quando confrontado com uma imagem sua de quando ainda era obeso, o jornalista desabafa. «Há algumas vezes em que me dá vontade de rir e outras em que me dá vontade de chorar». Apesar da transformação drástica, o jornalista diz que o processo não foi doloroso e que, após a cirurgia, seguiu «alguns preceitos».

«No primeiro mês é a dieta líquida. A partir daí hoje como de tudo. Não perdi o paladar. Durante um ano e 20 dias não bebi uma gota de álcool mas fui eu que decidi e evito conscientemente beber refrigerantes com gás. Antes tinha uma certa popularidade em função das quantidades que comia e hoje os meus amigos da restauração da Póvoa tratam-me por ‘meia dose», conta.

Andar a pé e nadar na piscina, algo impensável antes, são algumas das atividades das quais atualmente consegue desfrutar. «Ganhei uma esperança de vida de mais 10, 12 anos», assegura. Na Praça da Alegria, João Gobern explicou ainda que a cirurgia a que se submeteu é comparticipada pelo Serviço Nacional de Saúde.

Texto: Raquel Costa

LEIA MAIS
Vasco Palmeirim vai ser pai pela segunda vez

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS